BangBros compra site de doxxing para colocar fogo no banco de dados

Por Felipe Demartini | 04 de Setembro de 2019 às 11h45

A BangBros, uma das principais produtoras de conteúdo adulto para a internet, anunciou na última semana a aquisição do PornWikiLeaks, site que expunha dados de atrizes e profissionais do mundo adulto. Inicialmente, a compra soou estranha, mas fez parte de uma iniciativa da empresa para trazer mais segurança aos intérpretes desse mercado, já que o negócio foi feito para, literalmente, colocar fogo em tudo.

O banco de dados do PornWikiLeaks continha mais de 15 mil entradas, com nomes reais, telefones e endereços de profissionais da indústria pornográfica, principalmente mulheres, que poderiam sofrer assédio constante, bem como seus familiares, que também eram listados nas páginas. Foi justamente por isso que os responsáveis pela BangBros decidiram dar um basta na situação, adquirindo a plataforma por um valor não revelado para, logo em seguida, retirá-la do ar.

Mas apenas isso não seria suficiente e, para deixar claro que a empresa não utilizaria os dados vazados em benefício próprio, publicou um vídeo em que dezenas de HDs do serviço são incendiados. Além disso, a BangBros solicitou que os arquivos do PornWikiLeaks fossem removidos da Wayback Machine, serviço que mantém cópias de páginas antigas mesmo que elas não estejam mais disponíveis de forma direta.

No endereço do PornWikiLeaks, agora, tudo o que se vê é a mensagem da produtora, juntamente com o link para o vídeo dos discos rígidos em chamas. Na página, ainda há um texto convidando a concorrência para que todos trabalhem juntos em prol de trazer mais segurança para a indústria como um todo. Na visão da produtora, ações desse tipo são o começo para tornar a internet um espaço um pouco melhor.

A notícia foi recebida com agradecimentos de estrelas pornô, que, pelo Twitter, enalteceram a atitude da BangBros. Uma dessas atrizes foi Diamond Foxxx, que disse ter sido obrigada a se mudar, vendendo sua antiga casa depois que seus dados vazaram por meio do PornWikiLeaks. Pelo mesmo motivo, ela disse também ter trocado de número de telefone diversas vezes.

Outros grandes nomes do setor, como a Playboy, também enalteceram a atitude da produtora, com mensagens de apoio aos profissionais da indústria do sexo e a ideia de que a aquisição seguida de destruição beneficia a todos. Além dos dados pessoais de modelos e profissionais do setor, um fórum com mais de 300 mil mensagens também foi removido.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.