Análise de dados mostra mais de 70.000 perfis femininos falsos no Ashley Madison

Por Redação | 01.09.2015 às 13:19

Uma análise recente realizada pela editora do Gizmodo, Annalee Newitz, mostrou que dos quase 37 milhões de usuários do polêmico Ashley Madison, a grande maioria dos perfis femininos cadastrados no site é composta por robôs e fakes. Após a divulgação desta informação, o Ashley Madison tratou logo de divulgar um comunicado oficial negando os rumores de que não existem mulheres no site.

Enquanto o serviço afirma que a proporção é de 1,2 perfil masculino para cada conta feminina ativa no site, os números divulgados pelos hackers e analisados pelo Gizmodo mostram que mais de 70.000 bots de perfis femininos enviaram mais de 20 milhões de e-mails falsos para membros do sexo masculino.

Homens reais conversaram mais de 11 milhões de vezes com um sistema automatizado dentro da plataforma do Ashley Madison. O código fonte do site também indica que a ideia por trás do uso desses bots é engajar os homens, fazendo com que acreditem que o Ashley Madison é uma paraíso cheio de mulheres querendo pular a cerca.

Os dados foram obtidos graças a um ataque de hackers que liberou todos os dados confidenciais obtidos no Ashley Madison na web. Mediante análise desse material, foram descobertos centenas de e-mails legíveis que revelaram que a empresa estava pagando as pessoas para criar perfis falsos de mulheres para conversar com os homens no serviço.

Em sua conclusão, Annalee Newitz diz: "ou eles fizeram isso porque o número de mulheres reais era muito pequeno, ou porque eles não querem que os homens fiquem com mulheres de verdade e parem de comprar créditos da empresa".

Fonte: Gizmodo