Aécio Neves perde ação que pretendia censurar buscadores da web

Por Redação | 28 de Maio de 2015 às 09h08
Reprodução/IDG now

O Senador Aécio Neves (PSDB-MG) perdeu uma ação que estava movendo na Justiça contra os buscadores da web, como Google, Yahoo! e Bing. O processo havia sido movido pelo ex-candidato à Presidência da República solicitando que os buscadores bloqueassem em suas pesquisas os resultados que ligassem o nome do político a "notícias desfavoráveis".

A decisão coube ao juiz Rodrigo Garcia Martinez, da 45ª vara Cível, que afirmou em seu veredicto que os serviços de busca funcionam como 'bibliotecários virtuais', cuja função é apenas localizar o 'livro' solicitado pelo usuário e que não caberia a esse "bibliotecário" avaliar se os resultados de sua busca relacionada ao nome de alguém a notícias ou assuntos desfavoráveis como "práticas nazistas, fascistas ou comunistas", conforme consta nos autos da ação.

O magistrado também afirmou que uma possível obstrução na busca por essas notícias sobre o senador representaria um "retrocesso à liberdade de expressão".

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

Os advogados de Aécio Neves e do PSDB afirmaram que irão recorrer da sentença.

Com informações da InfoMoney

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.