YouTuber sueco ganha US$ 4 milhões em 2013 com canal de games

Por Redação | 18.06.2014 às 13:20

Você já imaginou ganhar dinheiro jogando video game? O sueco Feliz Kjellberg não apenas pensou nisso como foi lá e fez. Hoje, conhecido como PewDiePie, ele é responsável por um canal de jogos com 27,7 milhões de inscritos e, de acordo com dados do norte-americano The Wall Street Journal, ganhou US$ 4 milhões em receitas de publicidade apenas ao longo de 2013.

Ele também é detentor do título não apenas de maior canal de games do YouTube, como também é a estrela do maior perfil entre todos os disponíveis na plataforma. Sozinho, é responsável por mais de 300 milhões de visualizações por mês, com vídeos onde, basicamente, testa jogos eletrônicos, dá risada e emite opiniões sobre os principais títulos do mercado. Sua voz bastante característica e as reações exageradas e bastante hilárias são as principais marcas.

Tudo isso com apenas 24 anos. Hoje, ele é um dos principais nomes da Maker Studios, uma rede de “YouTubers” que, no início do ano, foi comprada pela Disney em um negócio que serviu para validar definitivamente o YouTube como um meio legítimo não apenas de produção de conteúdo, mas também como trabalho e uma ótima forma de se ganhar dinheiro.

Apesar de todos esses números impressionantes, recordes e a certeza do sucesso, PewDiePie aparenta ser alguém extremamente humilde. Mesmo com a fortuna – a reportagem não afirma exatamente quanto foi parar no bolso do produtor de conteúdo –, ele continua morando em um pequeno apartamento em Londres, no Reino Unido, de onde faz a grande maioria de seus vídeos.

Além disso, ele conta que já estaria satisfeito com um sucesso bem menor, já que vê que sua esmagadora popularidade o afastou de um contato mais direto com os fãs. Para ele, um canal com “apenas” cinco milhões de assinantes seria o ideal, já que números tão estrondosos quanto os que ele vem obtendo levam muitos críticos a questionarem seus métodos para chegar a um patamar tão alto. E isso, afirma, é algo que o incomoda bastante, apesar de ele dizer tentar ao máximo não deixar que isso influencie. Uma tarefa na qual, aparentemente, ele vem tendo êxito.