Wikileaks volta a arrecadar doações através de ONG

Por Redação | 17.12.2012 às 13:40

Jornalistas e ciberativistas lançaram neste domingo (16) uma organização não-governamental voltada para a defesa dos direitos de expressão e liberdade de comunicação, a Freedom of the Press Foundation. E como parte das ações da ONG, ela passará a receber doações que serão destinadas a veículos independentes como é o caso do site Wikileaks.

Em 2010, empresas como PayPal, Mastercard e Visa bloquearam suas doações ao site fundado por Julian Assange em represália à divulgação de dados comprometedores sobre o governo norte-americano e empresários. Com o bloqueio das doações, o Wikileaks teve sua renda reduzida.

A organização permitirá que empresas façam doações para veículos de comunicação alternativos sem dedução de impostos nos Estados Unidos e Europa. Além disso, a FOTP também planeja evitar que boicotes e bloqueios financeiros voltem a ocorrer no mundo todo contra sites e publicações que visam tornar as atividades governamentais mais transparentes.

Wikileaks

Reprodução: The Guardian

O Wikileaks venceu processos judiciais em alguns países europeus contra bloqueios financeiros, mas, mesmo com a decisão judicial, o site continuou a sofrer boicotes. Segundo o The Verge, ainda não se sabe se os adversários governamentais do site nos Estados Unidos continuarão a efetuar o bloqueio, agora, focando a própria organização.

"Deixem a Visa, Mastercard, PayPal e todo o resto bloquearem a independente Freedom of the Press Foundation", escreveu Julian Assange em nota oficial. "Então, demonstraremos mais uma vez ao mundo quem eles realmente são".