Wikileaks volta a arrecadar doações através de ONG

Por Redação | 17 de Dezembro de 2012 às 13h40

Jornalistas e ciberativistas lançaram neste domingo (16) uma organização não-governamental voltada para a defesa dos direitos de expressão e liberdade de comunicação, a Freedom of the Press Foundation. E como parte das ações da ONG, ela passará a receber doações que serão destinadas a veículos independentes como é o caso do site Wikileaks.

Em 2010, empresas como PayPal, Mastercard e Visa bloquearam suas doações ao site fundado por Julian Assange em represália à divulgação de dados comprometedores sobre o governo norte-americano e empresários. Com o bloqueio das doações, o Wikileaks teve sua renda reduzida.

A organização permitirá que empresas façam doações para veículos de comunicação alternativos sem dedução de impostos nos Estados Unidos e Europa. Além disso, a FOTP também planeja evitar que boicotes e bloqueios financeiros voltem a ocorrer no mundo todo contra sites e publicações que visam tornar as atividades governamentais mais transparentes.

Wikileaks

Reprodução: The Guardian

O Wikileaks venceu processos judiciais em alguns países europeus contra bloqueios financeiros, mas, mesmo com a decisão judicial, o site continuou a sofrer boicotes. Segundo o The Verge, ainda não se sabe se os adversários governamentais do site nos Estados Unidos continuarão a efetuar o bloqueio, agora, focando a própria organização.

"Deixem a Visa, Mastercard, PayPal e todo o resto bloquearem a independente Freedom of the Press Foundation", escreveu Julian Assange em nota oficial. "Então, demonstraremos mais uma vez ao mundo quem eles realmente são".

Participe do nosso grupo de ofertas no Facebook e tenha acesso aos melhores descontos e cupons para você garantir sempre o menor preço em suas compras online.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.