Velocidade da banda larga fica abaixo do contratado em 73% dos casos

Por Redação | 04 de Março de 2015 às 10h08

Uma pesquisa feita pela PROTESTE revelou que praticamente 3 em cada 4 residências brasileiras com banda larga não recebem a velocidade mínima de conexão estabelecidas pela Anatel. Ao todo, o estudo realizou 1.448 medições nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo e em apenas 27% dos casos foi cumprido o que está no regulamento.

Para auxiliar o consumidor no monitoramento da taxa de velocidade oferecida pela operadora em relação ao que é entregue, a PROTESTE desenvolveu em parceria com o site Minha Conexão um medidor de velocidade. Através deste site, o internauta pode fazer as medições quantas vezes quiser ao longo do mês e, caso seja constatado o descumprimento do contrato, o cliente vai receber ajuda para garantir os seus direitos.

Segundo as regras da Anatel, as empresas são obrigadas a oferecer uma velocidade mínima para a banda larga e a velocidade instantânea entregue deve ser de no mínimo 40% do contratado em 95% dos acessos. Além disso, a Agência Nacional de Telecomunicações afirma que elas também são obrigadas a entregar uma velocidade média de 80% da máxima contratada para a banda larga fixa.

A avaliação feita pela PROTESTE mostra que o consumidor tem o direito de obter informações claras sobre o que a empresa está entregando, pois as propagandas do serviço acabam prometendo algo que, na realidade, não acontece. Se a promessa não for cumprida, o consumidor pode ter o abatimento proporcional na conta no fim do mês.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.