Usuários da Netflix já assistem, em média, a 90 minutos de conteúdo por dia

Por Redação | 29 de Setembro de 2014 às 11h03
Tudo sobre

Netflix

A Netflix continua apresentando um crescimento constante em seus números de assinantes em todo o mundo e, agora, uma pesquisa revelou que, em média, seus usuários assistem a uma hora e meia de conteúdo todos os dias. Esse total revela um crescimento de 350% desde 2011 e coloca a plataforma como uma das maiores do mundo em conteúdo visualizado. Os dados são do The Diffusion Group, especializado em entretenimento e mídia, e foram publicados pelo GigaOm.

Todos os meses, cada assinante consome cerca de 45 GB de dados, um total que também vem crescendo a cada mês. Com o lançamento de mais e mais versões regionais, com uma torrente de novos usuários chegando o tempo todo, os gastos com servidores também crescem, mas parece que a empresa mais do que consegue suprir tudo isso com o valor das assinaturas baratas, consideradas um de seus principais trunfos em todo o globo.

Com isso, modifica-se também o balanceamento de usuários entre as diversas versões do serviço. No final de 2011, 94% dos usuários da Netflix eram americanos, enquanto hoje esse número caiu para 72%. A expectativa da empresa é de uma queda ainda maior com o passar do tempo, principalmente com sua chegada em países da Europa como Alemanha e França, algo que era pedido há muito tempo.

Assista Agora: Saiba quais são os 5 maiores problemas das empresas brasileiras e comece 2019 em uma realidade completamente diferente.

A expectativa é que, com tudo isso, o fluxo de dados também aumente. Na medida em que melhora a qualidade da internet disponibilizada pelas operadoras a seus usuários, cresce também a qualidade da transmissão e, com isso, o fluxo de dados trafegados. Além disso, a Netflix investe cada vez mais em conteúdos com resolução 4K, um aspecto que, sozinho, pode contribuir para um total de 7 GB de dados consumidos por usuário a cada hora.

Com tudo isso, haja servidor para suportar essa carga. Mas isso é algo com o que, aparentemente, a empresa não parece estar preocupada, já que na mesma medida em que investe em novos licenciamentos e no lançamento de mais versões regionais, também trabalha para garantir que tudo funcione perfeitamente para todos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.