Twitpic vai fechar as portas, e a culpa é do Twitter

Por Redação | 05 de Setembro de 2014 às 12h49
photo_camera Divulgação

Se você tem imagens no Twitpic, é melhor começar a fazer um backup. O serviço de hospedagem de fotos anunciou nesta quinta-feira (05) que vai fechar as portas no final do mês de setembro. E o culpado disso tudo seria o próprio Twitter, que ameaçou a companhia de processo judicial e disse que iria bloquear o acesso à própria API caso a plataforma não abrisse mão de sua marca.

O acesso à "interface de programação de aplicações" é essencial para todo serviço que quiser se conectar ao Twitter. É a API que, por exemplo, permite a importação de seguidores de uma rede social para outra ou a postagem automática de imagens ou informações nos perfis dos usuários.

O Twitpic funciona desde 2009, uma época em que o Instagram ainda estava longe de ser o serviço padrão para fotos pessoais - o próprio Twitter ainda não possuía uma plataforma específica para essa função. Com uma conexão direta à conta dos usuários na rede social, era possível subir imagens a partir do computador ou dispositivos móveis e publicá-las automaticamente no perfil do microblog.

A batalha extrajudicial começou no mesmo ano, quando o Twitpic tentou registrar a própria marca junto às autoridades americanas. Em um post no blog da companhia, o CEO da startup, Noah Everett, afirma que a empresa não tem recursos suficientes para se engajar em uma batalha judicial contra a rede social e, sendo assim, a única alternativa é abrir mão de um trabalho de tantos anos.

Em declarações ao CNET, o Twitter afirma que nunca teve problemas com o funcionamento do Twitpic, mas que ao mesmo tempo precisa tomar medidas para proteger a própria marca e seus serviços associados. Apesar de se dizer triste pelo fechamento da plataforma, a empresa continua encorajando desenvolvedores a trabalhar com a rede social, como o próprio serviço vinha fazendo há tantos anos.

Agora, os usuários do Twitpic têm até o dia 25 de setembro para exportar os arquivos armazenados por lá antes que eles sejam deletados para sempre.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.