Sociedade norte-americana discute a neutralidade na internet

Por Redação | 16 de Maio de 2014 às 11h22

A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos colocou nesta quinta-feira (15) a proposta de regulamentação da internet formulada pelo presidente da entidade, Tom Wheeler, em consulta pública. Nos próximos 120 dias, a FCC ouvirá sugestões e críticas da sociedade do país a fim de encontrar a forma mais viável de manter a internet livre e aberta. As informações são do The Verge.

A proposta tem gerado muita discussão entre as partes envolvidas. De um lado os provedores de banda larga alegam que devem ter o direito de vender pacotes com priorização de tráfego, de outro estão os ativistas que afirmam que isso fere o princípio da liberdade do usuário na rede e segrega o acesso ao conteúdo de acordo com a classe social.

Wheeler, por sua vez, não descarta nenhuma possibilidade, mas busca um meio termo em que os provedores possam gerenciar o tráfego de maneira "razoavelmente comercial". Para os ativistas, se essa proposta se concretizar poderá por a neutralidade em risco através da criação de várias vias rápidas de tráfego na internet, forçando a degradações de tráfego em toda a rede.

Como se não bastasse, as empresas de banda larga e os Republicanos, além de alguns comissários da entidade, também são contrários a proposta elaborada por Wheeler.

"Não gosto da ideia de que a Internet poderia ser dividida em ricos e pobres e vou trabalhar para que isso não aconteça", defendeu-se o presidente da FCC. "Vamos usar todo o poder necessário para evitar que isso aconteça. A perspectiva de alguém poder escolher vencedores e perdedores na internet é inaceitável".

A expectativa é de que o novo regulamento entre em vigor ainda no final deste ano.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!