Screenleap: o novo serviço criado pelos colegas de Zuckerberg em Stanford

Por Redação | 16.08.2012 às 18:01

Em 1999, Lawrence Gentilello e Tuyen Truong deram início a um protótipo de rede social interna da Universidade de Stanford, que lembrava muito o protótipo do "The Facebook", de Zuckerberg e seus colegas. Eles escanearam mais de 7.000 fotos de estudantes para criar um banco de dados online, trazendo referências pessoais de cada um, com informações como telefone, e-mail e endereço.

O que aconteceu depois não é surpresa para ninguém: a Universidade de Stanford desativou a rede. Saiu no Mashable.

"Acabamos por ceder à pressão da Universidade e o site saiu do ar", disse Gentilello. "Eles ficaram assustados, achando que íamos utilizar o site para perseguição". E de pensar em que o site teria se tornado hoje...

Mas não há com o que se preocupar, já que a turma está trabalhando em uma novidade: um serviço de compartilhamento de tela de menos de 5 segundos de duração, desenvolvido em sua nova empresa, a Y-Combinator: o Screenleap.

Com este serviço, é possível compartilhar telas com qualquer dispositivo, sem pagar nada. As pessoas o utilizam para marcar viagens juntas, supervisionar funcionários e até mesmo, ironicamente, compartilhar fotos no Facebook.

Se o seu inglês está em dia, veja a entrevista na íntegra ao The Valley Girl Show:

Truong e Gentilello acreditam que o serviço de compartilhamento de tela será, em breve, tão rápido e fácil de usar quanto um e-mail. E apesar de ainda ser gratuito, eles pretendem ganhar dinheiro adicionando recursos premium ao Screenleap.