Screenleap: o novo serviço criado pelos colegas de Zuckerberg em Stanford

Por Redação | 16 de Agosto de 2012 às 18h01

Em 1999, Lawrence Gentilello e Tuyen Truong deram início a um protótipo de rede social interna da Universidade de Stanford, que lembrava muito o protótipo do "The Facebook", de Zuckerberg e seus colegas. Eles escanearam mais de 7.000 fotos de estudantes para criar um banco de dados online, trazendo referências pessoais de cada um, com informações como telefone, e-mail e endereço.

O que aconteceu depois não é surpresa para ninguém: a Universidade de Stanford desativou a rede. Saiu no Mashable.

"Acabamos por ceder à pressão da Universidade e o site saiu do ar", disse Gentilello. "Eles ficaram assustados, achando que íamos utilizar o site para perseguição". E de pensar em que o site teria se tornado hoje...

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mas não há com o que se preocupar, já que a turma está trabalhando em uma novidade: um serviço de compartilhamento de tela de menos de 5 segundos de duração, desenvolvido em sua nova empresa, a Y-Combinator: o Screenleap.

Com este serviço, é possível compartilhar telas com qualquer dispositivo, sem pagar nada. As pessoas o utilizam para marcar viagens juntas, supervisionar funcionários e até mesmo, ironicamente, compartilhar fotos no Facebook.

Se o seu inglês está em dia, veja a entrevista na íntegra ao The Valley Girl Show:

Truong e Gentilello acreditam que o serviço de compartilhamento de tela será, em breve, tão rápido e fácil de usar quanto um e-mail. E apesar de ainda ser gratuito, eles pretendem ganhar dinheiro adicionando recursos premium ao Screenleap.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.