Como 'desaparecer' na internet

A internet é um grande diretório no qual é possível encontrar de tudo. Entretanto, para a infelicidade de alguns, isso também facilita a sua exposição, seja pelas redes sociais, buscadores ou até mesmo governos. Com a explosão do Big Data, fica ainda mais difícil esconder suas informações na rede.

Mas nem tudo está perdido. Você pode adotar medidas mais simples, como se descadastrar de alguns serviços e começar a filtrar o Facebook, ou ainda optar pelo chamado "suicídio virtual", isto é, desaparecer da web. Parece impossível, mas na verdade, é apenas trabalhoso. Confira abaixo como "sumir":

1) Delete seus perfis nas redes sociais

As redes sociais são, na maior parte dos casos, os primeiros links que os buscadores como o Google mostram ao digitar o nome de uma pessoa. Além disso, são os perfis neste tipo de mídia que ajudam outros serviços a coletarem informações sobre você, como seu e-mail, nome, idade e outros dados que forem compartilhados publicamente.

Sendo assim, a recomendação para quem quer "sumir do mapa" é deletar todas as contas possíveis, incluindo Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, Google+, Tumblr, Orkut e outros que se encaixem na categoria. Mostramos, abaixo, como desativar o perfil nas principais redes:

Facebook

Observação: O Facebook não é deletado, mas "desativado". Caso queira realmente deletar seu perfil, você terá que contatar a equipe do Facebook.

Twitter

Google+ Observação: No caso do Google+, como ele é vinculado à sua conta no Google, você pode excluir ainda sua conta no Gmail e em outros produtos no mesmo local. Se você vai cometer suicídio na internet, aproveite e já faça tudo de uma vez.

LinkedIn

2) Crie contas falsas para aquelas "não deletáveis"

Em casos como o do Facebook em que não é possível deletar permanentemente seu perfil ou conta, você pode trocar seus dados verdadeiros por falsos. Isso inclui não só nome, mas também e-mail, telefone e todo tipo de informação obrigatória.

O Fake Name Generator é um bom serviço que ajuda a criar uma identidade falsa (ou se preferir, um "pseudônimo"). Basta escolher o sexo, o país de origem e o país para o conjunto de nomes. É possível ainda escolher opções avançadas, como a faixa etária.

Fake Name Generator

3) Procure por resquícios no Google e outros buscadores

Depois de "se livrar" das redes sociais, é a vez de procurar por serviços e outras páginas que você já se cadastrou alguma vez. Para encontrar esses sites, você pode usar ferramentas como o JustDelete.me ou dar uma busca no Google e ver tudo que o buscador indexa. Você pode ainda favoritar o link ou usar um marcador, para facilitar o processo. Se você estiver realmente a fim de não ser encontrado na internet, pode procurar por resultados em outros buscadores populares, como o Yahoo, Bing, Ask, Baidu e Yandex.

Caso a URL que citar seu nome não permita descadastro ou seja fechada, você tem duas opções: contatar diretamente a fonte ou pedir ao buscador que remova o link. Porém, vale frisar que o segundo caso só está disponível para o Google, Google Imagens e o Bing e, infelizmente, nem sempre funciona. O usuário deve preencher um formulário básico com a URL requisitada para ser indexada novamente.

4) Remova seu nome de fóruns

Parece besteira, mas os fóruns também são um lugar para coletar informações. Afinal, qualquer bom usuário é capaz de comparar nicknames com sites ou endereços de e-mail. Por isso, se você já participou de algum fórum cibernético alguma vez na vida, vale a pena tentar excluir suas postagens ou publicações que façam menção ao seu nome.

Mais uma vez você provavelmente esbarrará em casos que será preciso pedir a retirada a moderadores, principalmente se você não tiver mais a conta no fórum ou não tiver o privilégio de deletar posts. Vale a pena tentar.

5) Faça uma busca no Pipl

Além dos buscadores, existem outros diretórios que armazenam informações ligadas ao seu nome. A maioria só funciona nos Estados Unidos, como o Spokeo e o Zabasearch. Porém, o Pipl é uma boa opção que funciona aqui no Brasil e mostra até mesmo resultados na Deep Web.

Para deletar as URLs, você pode tentar o que ensinamos no passo anterior.

Pipl

6) Peça para a companhia telefônica remover seu nome de listas

Outra forma de ser encontrado na internet é por meio das listas telefônicas. Muitos não sabem, mas é possível pedir a retirada de seu nome, o que ainda evita algumas ligações desagradáveis de telemarketing.

Em algumas companhias, o pedido por ser feito pela internet, enquanto em outras, somente por telefone, discando o número 102. Separamos abaixo alguns links úteis para ajudar.

Consulta em listas

- TeleListas e exclusão de dados do TeleListas
- Guia de assinantes Vivo
- Guia de assinantes Embratel/Claro/NET
- Busca de assinantes Oi

7) Delete suas contas de e-mail

Por fim, delete suas contas de e-mail. Entretanto, se você ainda desejar acessar a web, provavelmente contará com um e-mail ligado ao seu provedor de internet, o que impossibilita a exclusão do endereço eletrônico. Neste caso, você pode trocar seu provedor por um gratuito e criar uma conta com informações falsas ou ainda, redobrar o cuidado com o e-mail ligado ao provedor.

Caso opte pela segunda opção, você pode cancelar sua inscrição em listas de e-mails de propagandas e spams. Uma ferramenta que ajuda o processo é o RemoveMe, uma extensão para navegadores que instala um botão "descadastrar" ao lado das mensagens.

Outra dica preciosa é optar por buscadores que optem pela navegação anônima, como o DuckDuckGo e habilitar extensões do tipo "não rastreie" (ou em inglês, "do not track").

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.