Projeto Wikipedia Zero: acesso gratuito para brasileiros conectados via celular

Por Redação | 18 de Agosto de 2014 às 16h40

A Wikipedia, maior enciclopédia virtual do mundo, quer facilitar o acesso de seus usuários de países emergentes, especialmente na plataforma móvel. O projeto Wikipedia Zero, mantido desde 2012 pela Fundação Wikimedia, responsável pelo site, faz parte dessa iniciativa. Com a parceria é possível oferecer acesso gratuito ao conteúdo da enciclopédia, tanto pelo aplicativo como pelo navegador do celular. O lançamento do app já ocorreu em 29 países e nos próximos meses deve chegar ao Brasil.

Carolynne Schloeder, diretora da área móvel da Fundação, disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que o projeto está em fase inicial de conversação com diversas operadoras. A Wikipédia busca incentivar as operadoras a oferecer esses serviços beneficiando a comunidade participante.

A enciclopédia virtual foi fundada em 2001 pelo americano Jimmy Wales e sobrevive apenas com a doação de voluntários. O site ganhou força com os anos, passando a ser referência no mundo. O alcance é tanto, que recentemente um levantamento no Reino Unido mostrou que 64% dos ingleses confiam nos autores da Wikipedia, contra 60% que confiam nos jornalistas da BBC.

Wikipedia

Mesmo com o excesso de confiança do público, casos recentes de alteração das informações para fins políticos, como aconteceu no Brasil e nos Estados Unidos, colocam a legitimidade das informações em xeque, expondo a principal fragilidade do modelo.

A Wikipedia permite diferentes capacidades de edição do seu conteúdo, todas abertas para os usuários. Entre os tipos de editor está o “anônimo”, qualquer pessoa que faça alterações em verbetes sem se registrar no site. Já com o registro é possível se tornar um editor “autoconfirmado”, que no Brasil é quem possui cadastro há, no mínimo, quatro dias ou também “administrador”, com poder inclusive para trancar páginas.

As alterações no conteúdo, no entanto, seguem regras específicas que visam diminuir a inclusão de informações duvidosas e o vandalismo em determinadas páginas. Para isso, por exemplo, alguns verbetes são trancados pelos administradores como George W. Bush, Dilma Rousseff e Lula.

Os editores e administradores, além de adicionar conteúdos, também monitoram o site em busca de edições maliciosas. Segundo Stevie Benton, chefe de relações exteriores da Wikipedia no Reino Unido, a quantidade de vandalismo nas páginas da enciclopédia é chocante, no entanto, este tipo de edição costuma ser removida em minutos graças à comunidade em torno do site.

Atualmente, são cerca de 1.500 editores ativos editando páginas em português e 38 mil usuários cadastrados. Existem na Wikipedia 835 mil páginas em português, número discreto se comparado com as mais de 4 milhões de páginas em inglês.

A enciclopédia tem buscado soluções para dar mais confiança ao seu conteúdo, como as regras que só permitem que uma página seja criada caso haja relevância e notoriedade, além de que, no caso de conflito de interesses, um único editor não pode modificar a página inteira.

Para evitar a edição de páginas com interesse próprio, recentemente o site modificou seus termos de uso, obrigando usuários que são pagos para editarem conteúdos a revelarem essa informação.

Como parte desta tentativa, um grupo de onze assessorias de imprensa estrangeiras assumiu publicamente um compromisso em não alterar as informações de seus clientes na Wikipedia. A própria comunidade tenta frear essas práticas identificando padrões de edições semelhantes em um determinado espaço de tempo.

Outra mudança que atingiu a Wikipedia foi a lei europeia conhecida como “direito ao esquecimento”, onde o cidadão pode pedir que suas informações sejam deletadas da internet. Ao menos dez páginas da Wikipedia foram retiradas do ar a pedido dos usuários. A brasileira Ana Toni, participante do conselho curador da Fundação Wikimedia, afirmou ser contra a lei e defendeu a liberdade de expressão, assim como o uso da Wikipedia para fins educacionais.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/link/wikipedia-quer-dar-acesso-gratuito-para-brasileiros-atraves-do-celular/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.