Agora, prestadoras de banda larga precisam garantir 70% da velocidade contratada

Por Redação | 01 de Novembro de 2013 às 17h30

A partir de hoje (1/11), os limites mínimos de velocidade contratada pelos assinantes de banda larga (fixa e móvel) estão mais altos. As empresas prestadoras de Internet banda larga agora devem garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos consumidores.

Por exemplo, se você contratar uma velocidade de 10Mbps, a média mensal deve ser de, no mínimo, 7Mbps. Já a velocidade medida instantânea – quando se mede em sites e apps como o SpeedTest, ou em downloads e uploads, deve ser de, no mínimo, 30% da velocidade contratada. Caso a velocidade medida no dia seja de apenas 30%, a prestadora é obrigadora a entregar, no restante do mês, uma velocidade mais alta para que possa cumprir a meta mensal de 70%.

Esses novos limites de velocidades mínimas valerão até novembro de 2014, quanto as prestadoras de banda larga serão obrigadas a entregar 80% da velocidade contratada pelo usuário na média mensal.

Para acompanhar a qualidade do serviço prestado aos consumidores, a Anatel terá medidores (chamados de whiteboxes) nos domicílios dos voluntários que se inscreveram no site www.brasilbandalarga.com.br. A Agência Nacional de Telecomunicações irá acompanhar seis indicadores desses domicílios na banda larga fixa:

  • Velocidade Instantânea – velocidade de upload e download medida no momento de utilização da Internet pelo usuário.
  • Velocidade Média – média das velocidades instantâneas aferidas durante todo o mês.
  • Latência – período de transmissão de ida e volta de um pacote de dados.
  • Jitter – Instabilidade na recepção dos pacotes de dados
  • Perda de Pacotes – ocorre quando, por falha ou baixa qualidade da conexão, um dos pacotes não encontra seu destino ou é descartado pela rede.
  • Disponibilidade – período durante o mês em que o serviço ofertado pela prestadora esteve disponível pelo usuário.

Já para a banda larga móvel, a Anatel irá acompanhar:

  • Taxa de transmissão instantânea – velocidade de upload e download medida no momento de utilização da internet pelo usuário.
  • Taxa de transmissão média – média das medições de velocidade instantânea durante o mês.

Para quem quiser acompanhar o serviço de banda larga móvel, a Anatel está oferecendo o aplicativo Brasil Banda Larga, disponível para iOS e Android. Os aplicativos são gratuitos e a própria Anatel garante que também são seguros e não permitem acesso ao conteúdo das ligações ou mensagens dos usuários.

Para outros sistemas operacionais, as medições podem ser feitas diretamente no site www.brasilbandalarga.com.br

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.