Agora, prestadoras de banda larga precisam garantir 70% da velocidade contratada

Por Redação | 01 de Novembro de 2013 às 17h30

A partir de hoje (1/11), os limites mínimos de velocidade contratada pelos assinantes de banda larga (fixa e móvel) estão mais altos. As empresas prestadoras de Internet banda larga agora devem garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos consumidores.

Por exemplo, se você contratar uma velocidade de 10Mbps, a média mensal deve ser de, no mínimo, 7Mbps. Já a velocidade medida instantânea – quando se mede em sites e apps como o SpeedTest, ou em downloads e uploads, deve ser de, no mínimo, 30% da velocidade contratada. Caso a velocidade medida no dia seja de apenas 30%, a prestadora é obrigadora a entregar, no restante do mês, uma velocidade mais alta para que possa cumprir a meta mensal de 70%.

Esses novos limites de velocidades mínimas valerão até novembro de 2014, quanto as prestadoras de banda larga serão obrigadas a entregar 80% da velocidade contratada pelo usuário na média mensal.

Para acompanhar a qualidade do serviço prestado aos consumidores, a Anatel terá medidores (chamados de whiteboxes) nos domicílios dos voluntários que se inscreveram no site www.brasilbandalarga.com.br. A Agência Nacional de Telecomunicações irá acompanhar seis indicadores desses domicílios na banda larga fixa:

  • Velocidade Instantânea – velocidade de upload e download medida no momento de utilização da Internet pelo usuário.
  • Velocidade Média – média das velocidades instantâneas aferidas durante todo o mês.
  • Latência – período de transmissão de ida e volta de um pacote de dados.
  • Jitter – Instabilidade na recepção dos pacotes de dados
  • Perda de Pacotes – ocorre quando, por falha ou baixa qualidade da conexão, um dos pacotes não encontra seu destino ou é descartado pela rede.
  • Disponibilidade – período durante o mês em que o serviço ofertado pela prestadora esteve disponível pelo usuário.

Já para a banda larga móvel, a Anatel irá acompanhar:

  • Taxa de transmissão instantânea – velocidade de upload e download medida no momento de utilização da internet pelo usuário.
  • Taxa de transmissão média – média das medições de velocidade instantânea durante o mês.

Para quem quiser acompanhar o serviço de banda larga móvel, a Anatel está oferecendo o aplicativo Brasil Banda Larga, disponível para iOS e Android. Os aplicativos são gratuitos e a própria Anatel garante que também são seguros e não permitem acesso ao conteúdo das ligações ou mensagens dos usuários.

Para outros sistemas operacionais, as medições podem ser feitas diretamente no site www.brasilbandalarga.com.br

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.