Obama vai tornar públicos alguns detalhes do programa de espionagem PRISMA

Por Redação | 20.06.2013 às 08:05

Durante um discurso nesta quarta-feira (19) em Berlim, na Alemanha, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que deve tornar públicos alguns detalhes a respeito do programa de espionagem do governo, o PRISMA.

Na capital alemã, os cerca de 4 mil convidados que assistiram ao discurso ao vivo eram uma pequena fração dos cerca de 200 mil que se reuniram para ouvir Obama em 2008, que na época ocupava o cargo de senador e visitou Berlim como provável candidato à presidência dos Estados Unidos, conforme ressalta o site The Hollywood Reporter.

Durante a visita à cidade alemã, o presidente foi aplaudido, mas o clima não era nada parecido com a euforia de cinco anos atrás. Uma pesquisa recente mostrou que 82% dos alemães aprovam Obama, mas muitos têm criticado suas táticas na guerra contra o terrorismo, especialmente a sua capacidade de fechar a prisão militar norte-americana de Guantánamo, e o uso de técnicas de vigilância pouco ortodoxas, como o recém-revelado programa PRISMA.

Em relação ao polêmico programa de espionagem, Obama aproveitou seu discurso para defender o PRISMA e dizer que é preciso haver um debate aberto sobre o assunto. "O governo existe para dar poder ao indivíduo", disse o presidente.

Esta semana, o Yahoo! se manifestou a respeito do programa de espionagem — que envolve seu nome — e divulgou um comunicado, dizendo que a empresa se compromete com a privacidade dos usuários. Inclusive, a companhia divulgou o suposto número de pedidos de dados de usuários que receberam das agências do governo dos Estados Unidos.

Leia também: Caso PRISMA: jornalista afirma que ainda há mais informações a serem reveladas