Novo sistema de comentários com o Google+ favoreceu o spam, admite YouTube

Por Redação | 04 de Dezembro de 2013 às 16h00

O YouTube admitiu aquilo que os usuários do serviço já sabiam que aconteceria desde o anúncio do novo sistema de comentários: ele favorece a prática de spams. Em uma publicação realizada em seu blog oficial, os criadores do serviço de vídeo comentaram o problema que vem atormentando usuários há alguns dias.

"Temos notado um aumento significativo de reclamações sobre spam desde que lançamos o novo sistema de comentários há duas semanas", disse o YouTube. Ainda de acordo com a publicação, ao mesmo tempo que o novo sistema acabou com algumas pragas que assolavam o YouTube, também abriu portas para outras formas de abuso.

As ditas "outras formas de abuso" referem-se a comentários longos demais que, geralmente, fazem propaganda de alguma coisa que ninguém se interessa, além de links suspeitos que levam à infecção de computadores e as famigeradas artes ASCII, que, segundo o YouTube, já estão sendo combatidas sistematicamente.

Apesar de admitir publicamente que, de fato, o novo sistema de comentários tem suas falhas, o YouTube não revelou quais são as próximas medidas a serem tomadas pelo serviço ou o quão grande é o problema que tem em mãos.

Anunciado na primeira semana de novembro, o novo sistema de comentários do YouTube integrou o serviço de vídeos à rede social do Google, o Google+. Com ele, a empresa esperava privilegiar os comentários mais relevantes aos visistantes. O tiro, no entanto, saiu pela culatra.

Com o novo sistema veio a obrigatoriedade de criar um perfil na rede social para comentar os vídeos. Tal exigência desagradou não só a comunidade, que chegou a criar uma petição online pedindo o retorno do antigo sistema, mas também ao criador do YouTube, Jawed Karin. Após oito anos de inatividade, Karin retornou ao site única e exclusivamente para reclamar do novo sistema.

As reclamações, infelizmente, não surtiram efeito e o Google+ segue integrado ao YouTube e gerando mais problemas e polêmicas.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.