Morre um dos criadores do Ice Bucket Challenge

Por Redação | 20.08.2014 às 17:52

Corey Griffin, um dos responsáveis por idealizar e ajudar a viralizar o Ice Bucket Challenge, morreu no último sábado (16) vítima de um afogamento. O filantropo estava mergulhando na cidade de Nantucket, na costa do estado americano de Massachusetts, quando saltou do telhado de uma loja. Ele teria reaparecido na água uma vez antes de se afogar, e mesmo a ação de paramédicos e salva-vidas não foi capaz de reanimá-lo.

O milionário era um dos responsáveis pela popularização do chamado “desafio do balde de gelo”, no qual celebridades são convidadas a realizarem doações e chamarem a atenção do público para a Esclerose Lateral Amiotrófica (em inglês, ALS), conhecida também como a Doença de Lou Gehrig.

Famosos como Mark Zuckerberg, Bill Gates, Katy Perry, Oprah, George Bush, Lady Gaga, Charlie Sheen e vários outros, inclusive brasileiros, já participaram do desafio, que envolve despejar um balde de água e cubos de gelo sobre a própria cabeça, chamando outras celebridades para realizarem a mesma coisa. O assunto tem sido um dos mais comentados das redes sociais nos últimos dias e, de acordo com relatos não-oficiais, a campanha já teria arrecadado quase US$ 30 milhões em doações.

Leia também: Desafio do balde de gelo: os melhores banhos frios de executivos e celebridades

Mas tudo começou algumas semanas antes, quando um dos melhores amigos de Griffin, Pete Frates, foi diagnosticado com a doença. Como filantropo e envolvido em causas nobres, o milionário rapidamente teve a ideia de conscientizar as pessoas e levantar fundos para tratar pacientes carentes que sofrem da doença e, para isso, decidiu usar um método que já é comum em campanhas de arrecadação nos Estados Unidos.

De acordo com Frates, Griffin vinha trabalhando bastante nas últimas semanas, enquanto via o Ice Bucket Challenge ganhar dimensões cada vez maiores na internet. Desde celebridades até cidadãos comuns vinham participando da campanha, e o milionário estava planejando eventos e pensando em expandir ainda mais o alcance da campanha.

Horas antes de falecer, ele estava em um dos primeiros eventos relacionados à doença e teria levantado US$ 100 mil em doações. A policia do Massachusetts trabalha com a hipótese de acidente. As informações são do jornal britânico The Independent.