Lua agora possui internet sete vezes mais rápida que a média brasileira

Por Redação | 29 de Maio de 2014 às 17h00
photo_camera Divulgação

O Brasil é um dos países que mais utilizam Internet no mundo, principalmente sites de vídeos e redes sociais. Somos a maior audiência de rede da América Latina e passamos mais tempo online por mês do que México e Argentina juntos. Mesmo assim, a infraestrutura brasileira ainda está longe da qualidade de cobertura presente em outros países – e agora também no espaço.

Pode acreditar: até a Lua possui uma internet melhor que a do Brasil. Pelo menos essa é a conclusão que podemos chegar de acordo com o experimento de um grupo de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e da agência espacial norte-americana (NASA). Os cientistas conseguiram levar rede Wi-Fi até o satélite natural da Terra e estabelecer uma conexão estável entre os dois corpos celestes. É a primeira vez que os testes respondem de forma positiva.

Para completar com sucesso os testes atuais, foram necessários quatro telescópios aqui na Terra, cada com um 15 cm de diâmetro, que disparam feixes de luz infravermelha até um satélite que orbita a Lua. Como informa a edição inglesa da revista Wired, pelo menos um dos feixes emitidos pelos telescópios interage com o receptor na Lua, que por sua vez concentra o feixe em uma fibra óptica. A partir daí, um fotodetector transforma os pulsos de luz em pulsos elétricos, convertendo-os em dados.

Dessa forma, foi possível criar uma conexão altamente estável com o satélite natural, localizado a 384.633 quilômetros de distância do nosso planeta. Segundo os cientistas, a velocidade de download é de 19,44 Mbps, sete vezes mais rápida que a velocidade de conexão do Brasil, que é de 2,7 Mbps, segundo dados da consultoria Akamai. Em um relatório divulgado pela empresa no início deste ano, o país aparecia na 84ª posição do ranking global de velocidade de conexão de internet.

As pesquisas com Wi-Fi na Lua estão em desenvolvimento desde 2009, quando a NASA anunciou as primeiras tentativas de levar conexão ao satélite. E mesmo que os resultados atuais sejam promissores, ainda não se comparam à conexão entre a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) e a Lua, que oferece incríveis 622 Mbps para download.

De acordo com a agência espacial dos Estados Unidos, os pesquisadores apresentarão os resultados finais dos testes com internet Wi-Fi na Lua na conferência de tecnologia laser CLEO, no dia 9 de junho, na Califórnia (EUA). É nesse evento que os cientistas vão comentar sobre a importância desse experimento com lasers, já que, na prática, a mesma configuração poderia ser usada em futuras missões espaciais, como a colonização em Marte e busca por outros planetas.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.