Livro de Julian Assange será lançado em novembro

Por Redação | 09.10.2012 às 11:00

O ativista Julian Assange, criador do polêmico site Wikileaks, vai lançar um livro manifesto onde trata de assuntos como a liberdade de expressão e a internet. Assange contou com a opinião de mais três ativistas para escrever a publicação: Jeremie Zimmermann, Jacob Applebaum e Andy Müller-Maguhn.

"Cypherpunks", como é intitulado o livro, será lançado em parceria com a editora OR Books, no dia 26 de novembro em duas versões: publicação tradicional e e-book. Segundo o site da Info, um dos temas abordados pelos escritores será uma questão recorrente nos dias de hoje: será que o Facebook e o Google constituem 'a maior máquina de vigilância jamais inventada' para seguir nossa localização, nossos contatos e nossas vidas?

"Em março me reuni com três cypherpunks para discutir sobre resistência. Dois deles estão sob o olhar das forças de segurança por seu trabalho para salvaguardar a privacidade e suas palavras e histórias merecem ser escutadas", disse Assange por meio de um comunicado.

O termo cypherpunk é usado para definir um grupo de pensadores, programadores e investigadores dedicados à preservação da liberdade de expressão dos indivíduos na Internet.

Assange está há três meses abrigado na embaixada do Equador em Londres, que lhe concedeu asilo político para que ele se proteja das acusações de crimes sexuais. Ele acredita que esta seja uma armadilha para que seja levado à corte americana e condenado pelas atividades que exercia em seu site, Wikileaks. O ativista disse que poderá deixar a embaixada dentro de seis meses a um ano.