LinkedIn passa Twitter e agora é a segunda rede social mais usada no Brasil

Por Redação | 29 de Maio de 2014 às 10h23
photo_camera Divulgação

Quando o assunto é redes sociais o primeiro site que vem à cabeça de muita gente é o Facebook. A página era seguida por outras plataformas de sucesso, como o Twitter, Tumblr e (acredite) Orkut. Mas esse cenário mudou e a rede de microblogs do passarinho azul perdeu para o LinkedIn a segunda colocação no ranking mundial das redes sociais mais usadas no mundo.

Os dados fazem parte de um extenso estudo divulgado pela empresa de medição comScore, que também traz informações interessantes sobre a utilização desses sites no Brasil. Segundo o relatório, o LinkedIn, usado principalmente por companhias e profissionais em busca de novas oportunidades no mercado de trabalho, possui agora 11,8 milhões de usuários únicos no país - um aumento de 11% no último ano.

Em terceiro lugar está o Twitter, com 11,3 milhões de usuários brasileiros; seguido pelo Tumblr, com 7,9 milhões; o Ask.fm, com 5 milhões; e pelo Orkut, que ainda possui 4,8 milhões de utilizadores. A pesquisa faz um destaque importante para o Instagram, que cresceu quase 900% desde janeiro de 2013 com relação no aumento de interação para marcas. Os números são ainda mais impressionantes porque na época a rede social tinha apenas 375 mil usuários. Até abril deste ano, essa quantidade saltou para 4 milhões.

Facebook

comScore

Apesar do crescimento do LinkedIn, não adianta: o Facebook continua dominando com folga o primeiro lugar da lista, com 65,9 milhões de usuários únicos. É a maior rede social brasileira, com 97,8% da audiência, sendo que o número de fãs nas fans pages do site cresceu 148% em apenas um ano. O número de interações também subiu 26% em relação ao ano anterior.

A rede social de Mark Zuckerberg ainda ostenta o título de plataforma mais utilizada em todo o país. Em média, os brasileiros passam mais tempo no Facebook do que Argentina e México juntos em um mês. Além disso, a rede social é o segundo domínio mais acessado em território nacional (66,4 milhões de visitantes únicos), atrás apenas dos serviços do Google (74,5 milhões) e à frente do portal UOL (54 milhões) e sites da Microsoft (52,9 milhões).

Audiência

Além dos dados sobre redes sociais, o estudo da comScore constatou que o Brasil é um dos principais países em termos de audiência na América Latina e em comparação com o restante do mundo. De toda a audiência registrada no continente latino-americano, 40% vem do nosso país. Já no ranking global, o Brasil é o 5º em audiência, com 68,1 milhões de usuários únicos (aumento de 11% em relação ao ano anterior), quase o triplo do segundo lugar na lista, o México, com 24,8 milhões, e quatro vezes maior que o terceiro colocado, a Argentina, com 17,9 milhões.

comScore

Ainda com relação a audiência brasileira e o resto do mundo, estamos atrás do Japão (73 milhões de usuários), Índia (80,1 milhões), Estados Unidos (194,7 milhões) e China (354,6 milhões). Se levarmos em consideração os minutos gastos online, o Brasil aparece em terceiro lugar. Para se ter uma ideia, o tempo que os brasileiros já passaram conectados à internet, só em 2014, é equivalente a 241 anos online na web. Também estamos atrás apenas de China e EUA.

Quanto ao tempo gasto na rede, a média brasileira é maior que a mundial e também da América Latina. Por mês, os usuários tupiniquins passam cerca de 29,7 horas conectados, contra 22,7 horas da média global e 21,9 dos internautas latino-americanos. Os brasileiros de até 35 anos são os que passam mais tempo online e a média também é a maior do mundo. Entre os usuários de 15 a 24 anos e 25 a 34 anos, a porcentagem é de 29,3% e 29,2%, respectivamente, contra 20,3% e 23,4% da Europa, 20,8% e 17,6% da América do Norte e 26% e 26,3% da média mundial.

A maior concentração de audiência no Brasil está localizada na região Sudeste, que lidera com 53%. Em segundo lugar vem a região Sul (17%), seguida pela Nordeste (16,5%), Centro-oeste (8,2%) e Norte (5,2%). O Estado que apresentou o maior crescimento foi o Rio Grande do Sul (18%), enquanto a região com maior índice de aumento no número de acessos foi a Nordeste (17%).

Varejo

comScore

O varejo online é liderado pelo site de compras coletivas MercadoLivre, com 23,8 milhões de visitantes únicos. Em segundo vem a B2W, dona de empresas como Submarino e Americanas, com 19,6 milhões de visitantes, seguida pelo Buscapé (14,9 milhões), Nova Pontocom (13,9 milhões), Walmart (11 millhões) e Alibaba (9,3 milhões). A Amazon, que chegou ao Brasil em 2012 e até hoje vende apenas livros digitais, aparece na 15ª posição (4,5 milhões).

O relatório mostra que os itens mais buscados por consumidores brasileiros são os eletrônicos (80,6 milhões de visitantes únicos). Em seguida vem itens de departamento (55,5 milhões), equipamentos esportivos (43,7 milhões), roupas (41,8 milhões) e livros (26,5 milhões).

Plataformas

Com relação ao acesso, os brasileiros ainda têm o computador como principal meio para utilizar a internet (88,1%). A média é maior que a dos Estados Unidos (78,3%) quando o assunto é PC, mas menor no número de acessos via dispositivos móveis – respectivamente 14% e 6,7% para celular e tablet nos EUA, contra 9,3% e 2,5% aqui. Entre os sistemas operacionais, o Android domina com folga (71,7%) o mercado brasileiro, contra 14,5% do iOS, da Apple, e 5% do Windows Phone, da Microsoft.

O estudo completo da comScore pode ser acessado neste link, ou visualizado nos slides abaixo:

Brazil Digital Future comScore 2014

from

jacquelinee

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!