Jornalista cria site para desmentir boatos na internet

Por Redação | 06 de Agosto de 2014 às 07h15

Em maio deste ano, a morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, agredida por dezenas de moradores de uma comunidade no Guarujá, litoral de São Paulo, causou grande comoção popular dadas as circunstâncias em que a mulher foi morta. A dona de casa foi linchada por moradores da região após ser confundida com o retrato falado de uma suposta sequestradora de crianças. O fato é que a notícia, divulgada na internet pelas redes sociais, não passava de um boato.

O caso ilustra bem a irresponsabilidade de quem repercute uma informação sem o devido fundamento - algo muito comum na internet - e que acontece também na mídia convencional muitas vezes pela ânsia da 'exclusividade'. O site Boatos.org, do jornalista Edgard Matsuki, se encarrega justamente de desmentir essas falsas notícias.

Criado em junho de 2013, o endereço é fruto da necessidade que Matsuki sentiu de um espaço que filtrasse o grande volume de informações contidas na internet e que muitas vezes são repassadas indiscriminadamente pelos internautas. “A primeira consequência é mais volume de informação, mais cópia e menos apuração. A segunda são os boatos e as barrigas”, disse o jornalista ao Portal Imprensa.

Matsuki conta com a ajuda de um grupo de estudantes e recém-formados em jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) para realizar o trabalho. 8 pessoas ao todo formam o time.

O Google é uma das grandes ferramentas de trabalho da equipe para descobrir a real história por trás dos boatos. Infelizmente a maioria das pessoas não se dá a esse trabalho quando vê uma notícia absurda.

O site está avaliando modificações em seu conteúdo e parcerias na mídia. “Por enquanto, estamos apenas na fase de negociações. Mas não há previsão para as implementações”, disse Matsuki.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!