John McAfee afirma que se disfarçou de vendedor de rua para fugir da polícia

Por Redação | 20 de Novembro de 2012 às 13h49

O caso John McAfee acaba de ganhar mais um capítulo. Desta vez, o milionário afirmou em seu blog que chegou a se disfarçar de vendedor de rua da Guatemala e até de um alemão bêbado para fugir da polícia de Belize, na América Central.

McAfee, um dos pioneiros do mercado de antivírus, é um dos suspeitos de assassinar Gregory Faull, seu vizinho, no dia 11 de novembro. Faull foi encontrado morto em sua casa com um tiro na parte de trás de sua cabeça e testemunhas afirmam que sua relação com McAfee não era das mais amigáveis.

Em seu blog, intitulado 'The Hinterland', McAfee resolveu contar como está fazendo - ou quais métodos utiliza - para fugir da polícia local e em duas postagens datadas desta segunda-feira (19), McAfee contou como escureceu sua pele com graxa para sapatos, modificou seu nariz com uma lixa e como convenceu um repórter da Associated Press de que era um vendedor de esculturas de golfinhos guatemalteco.

John McAfee

McAfee detalhou em seu blog o seu processo de caracterização para fugir da polícia

"Eu ainda ajustei minha postura para parecer uns seis centímetros mais baixo e caminhei lentamente para cima e para baixo na praia, empurrando um carrinho e vendendo meus produtos para turistas e repórteres com um inglês bem ruim e carregado no sotaque espanhol", detalhou McAfee.

O disfarce de vendedor não foi o único usado por John McAfee. Ele afirmou ter se vestido de um turista alemão bêbado com "o rosto parcialmente enfaixado, usando uma sunga Speedo de muito mau gosto e uma camisa havaiana bem grande".

Na última semana, o milionário afirmou em entrevista à revista Wired que tem medo de morrer na prisão em Belize, caso venha a ser encontrado ou se entregue para a polícia local. Além disso, John McAfee também revelou a identidade da mulher que o está acompanhando em sua fuga.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.