Hiroshi Yamauchi, ex-presidente da Nintendo, morre aos 85 anos

Por Redação | 19 de Setembro de 2013 às 15h40

O antigo presidente e acionista da Nintendo, Hiroshi Yamauchi, faleceu nesta quinta-feira (19) aos 85 anos devido a complicações causadas por uma pneumonia. A Nintendo divulgou um comunicado dizendo que a empresa "está de luto hoje pela triste perda do ex-presidente, o Sr. Hiroshi Yamauchi, que infelizmente faleceu esta manhã".

Yamauchi assumiu a empresa familiar, fundada por seu avô em 1889 como uma fabricante de cartas de baralho, depois que seu avô sofreu um derrame. Durante seus 53 anos no poder da empresa, Yamauchi transformou a Nintendo em uma potência global da indústria de videogames. Sua visão para os negócios lhe fez lançar o console Game Boy e os clássicos games Donkey Kong e Super Mario.

Em 2002, Yamauchi deixou o cargo de presidente da Nintendo devido a problemas de saúde, mas continuou como consultor da companhia. Ele deixou a empresa em boa forma: as vendas chegaram a US$ 4,5 bilhões e o lucro quase triplicou para US$ 1,3 bilhões, em parte graças ao sucesso de um novo player portátil. Ele desistiu de sua aposentadoria de US$ 11 milhões e pediu que o montante fosse incluído como parte do lucro da empresa.

Yamauchi comprou o time de beisebol Seattle Mariners em 1992, depois o transferiu para a empresa norte-americana unit.In em 2005. O empresário deixou o conselho administrativo da Nintendo, mas manteve-se como maior acionista individual, com uma participação de 10% na empresa. Em abril de 2013, a Forbes estimou o patrimônio líquido de Yamauchi em US$ 2,1 bilhões, e ele foi eleito o 13º mais rico do Japão. Yamauchi será enterrado no sábado. Ele deixa esposa, três filhos e o eterno reconhecimento com um ícone na indústria dos games.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.