Governo da Islândia quer proibir pornografia online

Por Redação | 14.02.2013 às 14:50

O governo da Islândia está pensando em utilizar filtros de internet para impedir que os islandeses realizem download ou visualizem conteúdo pornográfico na internet. Esses filtros são parecidos com os utilizados na China para bloquear sites considerados indevidos.

Segundo informações do britânico Telegraph, o governo usa como justificativa para a censura - sem precedentes em países ocidentais democráticos - os possíveis efeitos nocivos da internet sobre crianças e mulheres. Ogmundur Jonasson, Ministro do Interior da Islândia, é o responsável pela preparação da legislação que visa impedir o acesso online a vídeos e imagens pornográficas em computadores, consoles de games e dispositivos móveis.

"Temos que discutir a proibição da pornografia violenta, que todos nós concordamos que tem um efeito muito prejudicial sobre os jovens e pode ter uma ligação clara com a incidência de crimes violentos", defende o ministro.

Já existe uma lei em vigor na Islândia que proíbe a impressão e distribuição de pornografia, mas agora ela deve ser atualizada para cobrir também a internet. Entre as novas medidas que devem ser adotadas está o bloqueio a endereços de sites pornográficos e a criminalização do uso de cartões de crédito na Islândia para acessar serviços de pornografia, como pay-per-view.

Essas propostas devem se tornar lei ainda este ano, apesar de uma eleição geral estar marcada para abril. "No momento, estamos procurando as melhores formas técnicas para conseguir. Mas, certamente, se podemos enviar um homem à Lua, temos de ser capazes de lidar com a pornografia na internet", disse Halla Gunnarsdottir, um assessor político do ministro Jonasson.