Governo americano anuncia intenção de deixar de ser regulador da Internet

Por Redação | 18.03.2014 às 10:08

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou essa semana sua intenção em deixar de ser o órgão regulador de domínios da Internet. A ideia é passar a total responsabilidade para a ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números, em inglês), que poderá atuar sem interferência do governo norte-americano. Essa é a fase final de uma série de ações que vêm sendo tomadas desde 1997 com o intuito de privatizar o DNS (Sistema de Nomes de Domínios, em inglês), que é o sistema de endereçamento da Internet.

"Esse é o momento certo para começar o processo de transição", disse Lawrence E. Strickling, secretário-assistente do comércio para comunicações e informação. "Nós esperamos ver a ICANN unindo a comunidade global da internet para criar um plano de transição apropriado". A ideia do governo norte-americano é que a ICANN se una a diversas entidades privadas para criar um substituto para a NTIA, órgão do Departamento de Comércio dos Estados Unidos que regula a Internet. O processo é visto como a privatização do DNS e a NTIA deixou claro que não aceitará que um órgão governamental ou intra-governamental assuma suas funções.

Em resposta ao anúncio, a ICANN emitiu um comunicado agradecendo o voto de confiança. "Convidamos governos, o setor privado, a sociedade civil e outras organizações da internet de todo o mundo para se unir a nós na criação desse processo de transição", disse o presidente da ICANN, Fadi Chehadé. "Todos os envolvidos merecem uma voz na administração e governança deste recurso global como parceiros iguais". Membro do conselho administrativo da ICANN, o Dr. Stephen D. Crocker completa: "Todos sempre soubemos onde estávamos indo. Agora cabe à comunidade de interessados determinar a melhor rota para chegar lá".

A Internet foi criada em 1979 no Massachusetts Institute of Technology (MIT), Estados Unidos, como um projeto do exército norte-americano. Desde então, é responsabilidade do governo regular o seu uso. Em 1997, com a globalização da Web, o governo Clinton iniciou um processo de privatização do DNS. Por ora, as funções de ICANN e do NTIA permanecem as mesmas, mas a transição deverá ser concluída até setembro de 2015.