Novo site do Governo Federal permite que consumidores reclamem das empresas

Por Redação | 27 de Junho de 2014 às 16h09

O Governo Federal lançou nesta sexta-feira (27) um site no qual os brasileiros podem publicar suas reclamações contra empresas – o consumidor.gov.br. A iniciativa surgiu para transferir as queixas mais frequentes dos consumidores das filas do Procon para um ambiente virtual.

Ao acessar o site, o usuário terá que preencher um cadastro com algumas informações pessoais. Em seguida, a reclamação pode ser digitada em um espaço de até 3 mil caracteres e enviada às empresas. Estas, por suas vez, terão até 10 dias para responder às reclamações dos consumidores, que poderão atribuir uma nota de 1 a 5 para avaliar o feedback que a empresa deu sobre a sua queixa. Com excessão dos números de identidade, todos os outros dados fornecidos ficarão disponíveis online para avaliação pública.

O governo também promete manter online na plataforma informações mostrando os rankings positivos e negativos das empresas. Operadoras de telecomunicações, companhias aéreas, bancos, supermercados, lojas de varejo, operadoras de planos de saúde, entre outras companhias, já aderiram à campanha.

A notícia ruim é que, pelo menos por enquanto, o site está disponível apenas para os consumidores do Acre, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas até o dia 1º de setembro estará disponível para todo o Brasil. O ministro da justiça, José Eduardo Cardozo, deverá assinar nesta sexta-feira uma Portaria que oficializará o novo site e o Governo Federal também fará campanhas para divulgar a plataforma para a população.

Uma pesquisa que serve de base para estudos do governo, mostrou que 62% dos entrevistados não costumam recorrer a nenhum órgão para solucionar problemas. Entre os consumidores que reclamam, apenas 11% recorrem ao Procon. A grande maioria que não busca o órgão de defesa ao consumidor alegou que não o faz porque não acredita que terá seu problema solucionado ou demorará muito para obter uma solução.

Por isso, a Secretaria Nacional do Consumidor quer utilizar a plataforma para que os 800 Procons do país atraiam casos mais rapidamente. Além disso, problemas mais simples que geralmente não são levados ao Procon, como baixa conexão da internet ou falta de cobertura de celular, poderão ser reportados no site. Contudo, a Secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira, disse à imprensa que o site não elemina a ação do Procon, mas serve de canal para que o consumidor comece a buscar soluções para os seus problemas.

Você pode acessar o site do Governo Federal a partir deste link.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.