Facebook quer usar drones para levar internet até regiões remotas

Por Redação | 06.03.2014 às 12:00 - atualizado em 07.03.2014 às 02:47
photo_camera Titan Aerospace

No ano passado, o Google começou a testar o fornecimento de acesso à Internet através de balões sobre a Nova Zelândia para colaborar com a iniciativa Internet.org, um programa que foi criado para oferecer acesso à grande rede em regiões do globo que ainda não o possuem. Para não ficar para trás, o Facebook também passou a fazer parte desse projeto e está negociando a aquisição da Titan Aerospace para fornecer o mesmo serviço do Google, só que usando drones em vez de balões. As informações são do site Dvice.

A Titan Aerospace produz drones baratos e movidos a energia solar que podem voar em grandes altitudes acima da superfície da Terra. O que torna esses drones perfeitos para distribuir acesso à internet é que eles podem permanecer no ar por cinco anos consecutivos.

O Facebook planeja usar 11.000 unidades desses equipamentos para deixá-los sobre áreas que não têm conexão com a internet. A distribuição aconteceria através de repetidores de rádio que seriam responsáveis por transmitir os sinais para um receptor numa estação base.

Através de baterias, os drones levantariam voo durante a noite para começar a acumular energia solar tão logo os primeiros raios os atingissem. Com essa energia extra, eles seriam capazes de sobrevoar ainda mais alto - até cerca de 19 quilômetros acima do nível do mar.

Essa mesma energia seria a responsável por alimentar os sistemas de comunicação, que forneceriam internet para as regiões que o drone sobrevoar. Embora a velocidade não deva ser das maiores (principalmente à medida que a força do sinal for enfraquecendo), a iniciativa é uma excelente opção para quem não tem acesso algum à rede.

Para o Facebook, os benefícios dessa iniciativa incluem o simples fato de estar fazendo algo bom, levando internet para regiões remotas e pobres do globo, o que deve melhorar sua reputação. Outro ponto positivo é que levar acesso à internet para mais pessoas significa mais usuários cadastrados na rede social.