Facebook, YouTube e Twitter são bloqueados no Iraque

Por Redação | 13.06.2014 às 16:15

Em mais uma daquelas notícias que sempre aparecem quando se trata de governos autoritários, o Ministério das Comunicações do Iraque bloqueou o acesso dos cidadãos do país ao Twitter, Facebook e YouTube. O motivo para isso, de acordo com comunicado oficial, é uma tentativa de impedir que militantes e rebeldes utilizem as redes sociais para marcar protestos violentos e espalhar propagandas contra o governo.

Além dos três serviços, uma série de sites pornográficos também teriam sido bloqueados. Ao tentar acessá-los, os usuários visualizam apenas uma mensagem oficial informando sobre a impossibilidade de acesso determinada pelo governo do país. Proxies, claro, são alternativas, mas nem todos os usuários possuem o conhecimento necessário para utilizar a Internet desta maneira.

Apesar do Ministério das Comunicações confirmar o bloqueio apenas aos sites citados, informações também indicam que aplicativos de comunicação, como o Viber e o WhatsApp, também teriam tido seu acesso impedido pelo governo. A ação teria o mesmo objetivo: evitar a propagação de informações e dificultar os esforços de protestos relacionados, principalmente, a um grupo radical islâmico.

De acordo com as informações publicadas pelo Mashable, representantes do Facebook e Twitter já se pronunciaram sobre o assunto, com ambos afirmando que estão estudando a situação no país. O representante da rede de Mark Zuckerbeg disse que a empresa está assustada com a informação e que o impedimento de acesso livre à Internet é assunto que diz respeito à comunidade global como um todo.

Os cidadãos iraquianos também estão temerosos com relação a uma notícia do próximo dia 15 de junho. Para a data, o governo anunciou a realização de uma manutenção rotineira em cabos de fibra ótica na fronteira do país, que deve dificultar ou impedir completamente o acesso à Internet. Não há relatos de que o ato teria a ver com a censura recente aos serviços online, mas, na atual situação, a população não duvida de mais nada.

O Iraque atualmente passa por momento complicado politicamente, com militantes radicais avançando pelas cidades e causando confrontos. O objetivo final é atingir a capital do país, Bagdá. Pouco a pouco, o país vem sendo tomado pelos extremistas e causando a retirada até mesmo das tropas militares norte-americanas que se encontram nos locais.