Dúvida do Leitor: recarregar a bateria antes do desligamento danifica o celular?

Por Stephanie Hering

Nesta semana, o Canaltech está inaugurando uma nova seção: a "Dúvida do Leitor". Nesse espaço, o leitor que tiver dúvidas sobre assuntos ligados a tecnologia poderá enviar sua pergunta e a equipe do site a responderá, assim que possível. Basta enviá-la para duvidas@canaltech.com.br.

Para estrear a coluna, o assunto que trataremos é baterias de celular. Muitos usuários se perguntam quando é a hora certa de recarregar o aparelho: se é depois da descarga completa, quando atingir 50% do nível da bateria ou então a qualquer hora. Essa foi, inclusive, a dúvida do Normando, que enviou a seguinte mensagem:

Amigos do Canaltech,

Gostaria de saber se é mito ou verdade... Tenho um Sony Z1 e tenho medo de completar a bateria quando o celular estiver descarregando, sempre espero ele descarregar 100% pra fazer a nova recarga. Já tive antes um S3 da Samgung e com o mesmo medo de estragar a bateria, nunca completava. Gostaria que vocês esclarecessem se estou certo. Posso ficar completando? Estraga a bateria?

Abraço,

Normando

Para responder à pergunta do Normando, é preciso primeiro explicar como funciona a vida útil de uma bateria e fazer uma distinção entre dois tipos de bateria: a de Níquel Cádmio e a de íons de Lítio (conhecida popularmente somente como "Lítio").

A vida útil de uma bateria, diferente do que muitos pensam, é medida por ciclos, e não meses ou anos. Cada ciclo representa uma descarga completa e recarga de 100%.

A bateria de de Níquel Cádmio está presente em modelos antigos de telefone sem fio e celulares. Neste caso, para recarregar a bateria, era preciso esperar que ela fosse totalmente descarregada e o aparelho desligar, para só depois, ligá-la no carregador. Se isso não fosse seguido à risca, o celular podia sofrer o chamado "efeito memória", precisando de mais carga antes mesmo que a energia armazenada chegasse ao fim.

Baterias de Lítio e Sony Xperia Z1

Já nas baterias de Lítio, isso não passa de um mito. Desenvolvida em 1991 pela própria Sony, a bateria de Lítio está presente na maioria dos celulares atuais, principalmente os smartphones. Nela, não é necessário esperar pelo fim da bateria para recarregar o celular. Desta forma, o usuário pode carregar o celular com a bateria a 90%, 0%, 30% ou qualquer outro nível. O mesmo vale para o caminho contrário, isto é, não há problema em parar de carregar o celular antes mesmo da bateria atingir 100%.

No caso do Z1, a bateria é de Lítio, e por isso, não existe "hora certa" para a recarga. Joe Tanaka, gerente de produto da Sony Mobile no Brasil, confirma a nossa tese. "As nossas baterias são de íons de Lítio, uma tecnologia mais moderna que permite carregar o produto a qualquer momento, sem a necessidade de esperar descarregar toda a bateria para poder carregá-la novamente. O leitor pode ficar tranquilo e carregar o Xperia Z1 dele a qualquer momento", disse em posicionamento enviado ao Canaltech.

Sendo assim, para saber se você deve fazer a descarga completa ou se pode carregar a bateria em qualquer nível, basta procurar no manual do aparelho ou na própria bateria se ela é de Lítio. No Brasil, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) determina que a bateria tenha vida útil de pelo menos 300 ciclos, isto é, 300 recargas. Depois disso, o aparelho começa a apresentar alguns sinais de esgotamento, que infelizmente, são inevitáveis.

Uma dica preciosa para dispositivos com bateria de Lítio é recarregá-los quando estiver nos 50%, pois assim, a nova recarga contará como meio ciclo. É praticamente impossível controlar a recarga para sempre ser aos 50%, mas se você fizer isso, a bateria demorará o dobro do tempo para começar a "viciar".

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.