Dilma Bolada, a 'presidenta das redes sociais', ganha o Oscar da Internet

Por Rafael Romer | 09 de Abril de 2013 às 17h57

Na noite de ontem (8), em uma cerimônia em Nova York (EUA), o perfil Dilma Bolada recebeu o prêmio Shorty Awards, considerado o 'Oscar' da internet mundial e das redes sociais. "ACABO DE SABER QUE GANHEI O OSCAR DAS REDES SOCIAIS COMO MELHOR USUÁRIA DAS REDES SOCIAIS DO BRASIL! SAMBEI!", comemorou a personagem ontem no seu perfil no Twitter.

Premiado pelo segundo ano consecutivo, desta vez na categoria "Melhor Uso das Redes Sociais no Brasil", o perfil falso de Dilma Rousseff, criado pelo estudante carioca Jeferson Monteiro, de 23 anos, interpreta uma versão bem humorada e escrachada da presidente do Brasil. Só no Facebook já são mais de 260 mil fãs, e outros 99 mil seguidores no Twitter.

Outros brasileiros também foram premiados, como os youtubers PC Siqueira, considerado o melhor Videoblogger de 2012, e Cauê Moura, o maior YouTubeStar do ano. A lista de ganhadores pode ser vista no site do Shorty Awards.

O evento chegou à sua quinta edição neste ano, e entregou 41 prêmios. No juri deste ano estavam o CEO do Foursquare Dennis Crowley, o co-fundador da Apple Steve Wozniak, o ator Charlie Sheen, e o colunista do The New York Times David Pogue.

Muito engajados que somos, corremos atrás de uma audiência com a nossa presidenta da Internet. Confira a entrevista concedida pela #etapresidentamaravilhosa ao Canaltech!

Canaltech: Presidenta, você não foi ao evento de premiação. Por que?

Dilma Bolada: Querido, eu tenho um país para tomar conta... tenho mais o que fazer. Fui eleita para governar e não para viajar pra Nova York pra receber prêmio.

CT: Qual teria sido o discurso de agradecimento da senhora?

DB: Bom, agradeceria aos dilmetes, que sem eles isto não seria possível, agradeceria também a todos que torceram por mim e no fim do discurso sambaria no palco pra mostrar nossa soberania diante do mundo e ainda por cima na terra do Obama!

CT: O que esse tipo de conquista representa para o Brasil?

DB: Sem dúvida alguma é uma conquista relevante para o mercado de social media do Brasil. Afinal, euzinha demonstrei que ainda é possível inovar na web graças a uma boa ideia, um pouco de esforço e, sobretudo, compromisso com um conteúdo próprio para quem te acompanha. Isso é o essencial. E também demonstra como é bom vivermos num país livre e democrático onde é respeitada a liberdade de expressão.

CT: Vários prêmios foram dados ao país no Shorty. A senhora se sente orgulhosa de uma nação que exporta talentos na web?

DB: Sem dúvidas. O Brasil tem se mostrado cada vez mais forte nas redes sociais. Inclusive para comemorar, assinei o decreto cortando os impostos dos smartphones para que todos fiquem cada vez mais conectados!

CT: O Brasil saiu do Oscar (o de Hollywood) este ano sem nenhuma estatueta. Após vencer o Oscar da Internet, que tipo de conselho você daria para o cinema brasileiro?

DB: É o conselho diário que repito para eu mesma: 'Não basta ser linda, tem que ser competente.' Ou seja, queremos um bom cinema. Recurso tem, nunca teve tanto recurso pro audiovisual como no meu Governo, agora basta o mercado saber utilizá-los bem sem medo de ser feliz.

CT: Por fim, presidenta, o que a tucanada está achando do prêmio que a senhora trouxe para o Brasil? Deixa algum recado para eles?

DB: Mas é claro: a inveja da tucanada é o combustível do meu sucesso, gastam rios de dinheiro com social media, me criticam, mas, no final, quem ganha prêmio sou eu. Vou planejar o duplicamento das BRs no PAC3 para que os tucanos deitem de ódio. Afinal, sou linda, sou diva, sou Presidenta. SOU DILMA!!

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.