Dicas para acertar na declaração do Imposto de Renda 2013

Por Redação | 14 de Março de 2013 às 11h45

Desde o dia 25 de fevereiro a Receita Federal disponibilizou o link para download do programa para declarar o Imposto de Renda Pessoa Física 2013. O prazo de entrega começou a vigorar no dia 1º de março, mas, caso você ainda não tenha feito a sua, confira algumas dicas para não errar na declaração.

Quem é obrigado a declarar?

  • Contribuintes que receberam em 2012 rendimentos tributáveis superiores a R$ 24.556,65.
  • Aqueles que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido acima de R$ 40 mil no ano.
  • Quem obteve, em qualquer mês de 2012, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas ou obteve receita bruta com a atividade rural superior a R$ 122.783,25.
  • Quem tinha posse de bens ou propriedade até 31 de dezembro de 2012 com valor superior a R$ 300 mil.

Quem está isento?

  • Aqueles que não se enquadram em nenhuma das hipóteses de obrigatoriedade da lista anterior.
  • Quem consta como dependente em declaração apresentada por outra pessoa física, na qual tenham sido informados seus rendimentos, bens e direitos, caso os possua.
  • Quem teve a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, quando os bens comuns forem declarados pelo cônjuge, desde que o valor total dos seus bens privativos não exceda R$ 300.000,00, em 31 de dezembro de 2012.

Dica: Mesmo que não esteja obrigada, qualquer pessoa física pode apresentar a declaração. Exemplo: uma pessoa que não é obrigada, mas teve imposto sobre a renda retido em 2012 e tem direito a restituição, precisa apresentar a declaração para recebê-la.

Qual é o prazo e a forma de entrega da declaração?

A entrega da declaração poderá ser feita via Internet ou disquete, que precisa ser levado até uma agência da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil entre os dias 1º de março e 30 de abril.

Leia também: Programa para declarar Imposto de Renda 2013 já está disponível para download

Dicas para o preenchimento da declaração

Entre o modelo simplificado ou completo, o ideal é preencher a declaração no modelo completo, pois no final, há a possibilidade de verificar no próprio sistema da Receita qual opção dará a maior restituição.

  • Simplificado: Caso o contribuinte opte por enviar a declaração pelo modelo simplificado, terá direito a 20% de abatimento, limitado a R$ 14.542,60.
  • Completo: Para aqueles que enviarem a declaração pelo modelo completo, será permitido deduzir do imposto R$ 1.974,72 referentes a dependentes, R$ 3.091,35 em gastos com instrução e R$ 985,96 referente a contribuições efetuadas para empregada doméstica. Não há limite de dedução para despesas médicas.

Importação de dados: Neste ano, o programa vem com a possibilidade de importar os dados sobre pagamentos efetuados no ano anterior, como planos de saúde ou escola. Os valores, porém, devem ser preenchidos manualmente.

O site da Receita Federal também dispõe de uma página para esclarecer dúvidas a respeito do preenchimento da declaração de 2013.

E quem perder a data de entrega?

Caso um contribuinte que seja obrigado a apresentar a declaração não realize a entrega até o dia 30 de abril, deverá pagar uma multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido apurado na declaração, ainda que integralmente pago, sendo que o valor mínimo é de R$ 165,74 e o valor máximo é de 20% do imposto sobre a renda devido.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.