Cuidado com os vídeos que você sobe na internet: o Google sabe o conteúdo deles!

Por Redação | 06.09.2012 às 09:15

Reconhecimento automático de objetos em larga escala. É com essa tecnologia que o Google está de olho nos vídeos que são colocados diariamente na internet. A novidade foi patenteada pela gigante da tecnologia, e não adianta disfarçar: o conteúdo dos vídeos será desmascarado. Saiu na CNET.

Essencialmente, é uma inteligência artificial para imagens. Essa nova tecnologia descreve um software capaz de realizar "diminuição de dimensionalidade e aprender, de maneira consistente, a identificar itens visuais". Em outras palavras, o reconhecimento se dá pela simplificação de formas em números e posterior comparação entre eles.

A nova tecnologia auxiliará o Google a saber, além do conteúdo do vídeo, onde ele foi filmado. Por exemplo: se o Congresso Nacional aparecer no cenário, o Google descobrirá que foi filmado na capital do nosso país.

Outra vantagem desta tecnologia está nas buscas por vídeos, já que o Google não precisaria mais se preocupar com metadados perdidos, como tags ou descrições, para saber o teor ou assunto da filmagem. O próprio vídeo geraria seus dados para ser reconhecido (se o Google aplicasse seus ad-senses com base nas informações contidas em cada vídeo, seria uma excelente maneira de fazer dinheiro. As pessoas tendem mesmo a comprar coisas relacionadas com aquilo que estão assistindo ou vendo na internet).

O banco de dados de imagens do Google conta, no mínimo, com uns 50.000 objetos diferentes, incluindo telefones, rinocerontes, tobogãs, Boeings e Mahatma Gandhi. Isso significa que você poderia buscar por vídeos no YouTube nos quais Mahatma Gandhi estivesse montado em um rinoceronte, descendo num tobogã (certamente, eles existem!).

A tecnologia parece muito interessante e, sem dúvidas, inteligente - até alguém começar a hackear o algoritmo para incorporar elementos desejados em seus vídeos e driblar o funcionamento do software.