Crime cibernético 'suga' até US$ 1 trilhão da economia global anualmente

Por Redação | 23 de Julho de 2013 às 11h08

A McAfee, em parceria com o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, divulgou na última segunda-feira (22) um relatório que mostra que a pirataria e o crime cibernético estão custando bilhões de dólares para a economia global. De acordo com os dados divulgados pela empresa de segurança, as atividades virtuais maliciosas podem representar uma perda anual global variável entre US$ 300 bilhões e US$ 1 trilhão.

Os autores do relatório explicam que a estimativa dos custos anuais gerados por ciberataques é extremamente difícil de calcular, isso porque algumas empresas escondem suas perdas, enquanto outras sequer sabem o valor que foi roubado pelos criminosos.

"Usamos várias analogias, onde os custos já foram quantificados para dar uma ideia da dimensão do problema, o que nos permite definir limites irregulares – um teto e um piso – para o custo das atividades virtuais maliciosas, comparando-as com outros tipos de crime e perda", diz o relatório da McAfee.

Em 2009, a empresa de segurança divulgou um relatório onde disse que o roubo de dados e violações de crimes cibernéticos custaram US$ 1 trilhão para empresas ao redor do mundo – valor relacionado a propriedade intelectual e despesas para reparar os danos. Dessa vez, o valor do teto se mantém, mas agora a McAfee também estipula um valor piso de US$ 300 bilhões para essas perdas.

A McAfee ressalta que o cibercrime não suga apenas bilhões de dólares da economia global, mas também "diminui o ritmo da inovação, distorce o comércio e traz com ele os custos sociais associados ao crime e perda de emprego". Este relatório é apenas uma análise preliminar de um estudo maior, que parece ainda mais profundo sobre os custos de pirataria e crime cibernético. Além disso, os criminosos do mundo virtual também recebem toneladas de dados – cerca de um terabyte por dia, de acordo com estudo da Team Cymru – de governos, empresas e militares.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.