Consumidores do mundo virtual são mais conscientes, segundo pesquisa

Por Redação | 26.03.2013 às 17:54
photo_camera Mashable

A popularização do e-commerce tem afetado diretamente os hábitos de compras dos consumidores, e em alguns pontos, tem feito isso de maneira positiva. Uma pesquisa mostrou que as pessoas tendem a comprar de maneira mais consciente pela web do que em lojas físicas.

Dentre os fatores que podem influenciar a compra está a figura do vendedor, já que 57% dos entrevistados disseram se sentir pressionados pelo profissional na hora de adquirir um produto. Por outro lado, 61% dos consumidores disseram que as compras realizadas online são mais conscientes.

O estudo foi realizado pela empresa de pesquisa Netquest a pedido do Kuantokusta, um site comparador de preços, e contou com a participação de 1081 pessoas. A ideia era traçar um perfil mais delineado de compra dos consumidores do mundo virtual.

"Geralmente, nas lojas físicas as pessoas precisam da opinião de alguém confiável para fazer a compra, já não tem muitas informações sobre o produto. Quando compram pela internet, é mais fácil achar essas informações e por isso se sentem mais seguras em comprar sozinhas", explica o CEO do Kuantokusta, Flávio Pagotto.

E os vendedores não são os únicos que influenciam na hora da compra, já que 54% das pessoas disseram ter o hábito de realizar compras acompanhadas em lojas físicas, enquanto 73% alegaram estar sozinhas no momento da compra online.

O percentual de entrevistados que admitiram ter realizado compras por impulso em lojas físicas foi maior do que aqueles que o fizeram em um ambiente virtual, 32% contra 24%, respectivamente. Mas os esquecidos ainda são maioria, já que 44% dos pesquisados disseram não se lembrar da última vez em que compraram por impulso, de acordo com o site E-commerce News.

O arrependimento de quem utiliza o e-commerce para realizar suas compras também pode ser menor. Quando questionados sobre quando foi a última vez em que se arrependeram de uma compra, 43% dos entrevistados disseram que ela aconteceu em uma loja física, enquanto apenas 28% disseram ter realizado a compra em lojas virtuais.