Conheça o GraspMe, app que promete avaliar amigos de maneira discreta

Por Stephanie Hering | 13 de Dezembro de 2013 às 18h15

Na última quarta-feira (11), foi lançado o "GraspMe", aplicativo que permite que usuários do Facebook avaliem seus amigos. Porém, ao contrário do que parece, o app não é mais uma versão de Lulu, Tubby ou Clube do Bolinha.

Segundo Thiago Alvarez, criador do aplicativo, a ideia surgiu há muito tempo e o programa começou a ser desenvolvido em outubro, o que fez com que tudo isso se transformasse em uma "coincidência infeliz". Além disso, Thiago explica que o objetivo do GraspMe não é julgar ninguém, mas dar um feedback de âmbito pessoal.

"Somos avaliados constantemente no âmbito profissional, porém, nunca lembramos do pessoal. Um dia, conversando com minha esposa, pensei então: 'por que não dar um feedback assim?'. É uma forma de fazer a pessoa tentar se tornar alguém melhor e também conhecer seus pontos fortes", contou ao Canaltech.

O próprio nome do app explica essa vontade de tentar dar "toques" a uma pessoa. Em inglês, "grasp" significa "compreender". Sendo assim, o GraspMe seria uma forma de compreender as críticas construtivas dos outros.

Usando o GraspMe

Para dar o feedback a alguém ou receber um, o usuário deve conectar sua conta com o Facebook e, primeiro, escolher os amigos que ele deseja que o avaliem. Em seguida, é possível fazer a resenha destes amigos.

GraspMe

De maneira geral, o app é bem fácil de manusear e possui um design "engraçadinho". Ao começar, o GraspMe pergunta sua relação com a pessoa. Depois, faz cinco perguntas que devem respondidas com notas de 1 a 100. Algumas das questões são "o quanto fulano é legal", "que nota você daria para a aparência de fulano" ou ainda, "o quanto você gostaria de estar mais próximo de fulano".

GraspMe

Ao final, ainda é possível responder a uma pergunta aberta, na qual o usuário pode fazer comentários sobre o amigo.

GraspMe

GraspMe
GraspMe
GraspMe
GraspMe

Outra diferença do GraspMe é que os resultados são privados, isto é, somente o avaliado e a pessoa que o avaliou podem ver o feedback. Contudo, a resenha ainda permanece anônima. "Não queremos expor ninguém e vamos na contramão do Lulu e semelhantes. Queremos que a pessoa mais interessada no aplicativo seja a pessoa que vai receber o feedback, e não os outros", afirma Alvarez, que é ex-consultor da McKinsey & Company.

Mesmo com uma proposta diferente, o GraspMe ressuscita mais uma vez uma antiga discussão: a que ponto chegamos, em que não conseguimos mais dizer o que pensamos dos outros pessoalmente? Vale a reflexão.

O app ainda não está disponível para português, porém, uma versão brasileira deve ser lançada no início de 2014.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.