Bono Vox afirma que a tecnologia poderá acabar com a pobreza extrema até 2030

Por Redação | 28 de Fevereiro de 2013 às 12h32

O cantor Bono Vox, vocalista da banda U2, afirmou que a tecnologia terá um papel muito importante para o fim da pobreza extrema ao redor do mundo e que até 2030, ela poderá estar erradicada. A afirmação foi feita durante uma apresentação nesta quinta-feira (27) no congresso TED (Tecnologia, Entretenimento e Design), que está sendo realizado nesta semana no sul da Califórnia, Estados Unidos. As informações são do The Guardian.

Em seu discurso, Bono Vox afirmou que, graças à tecnologia e aos avanços médicos, muitos portadores do vírus HIV estão conseguindo tratamento e o índice de mortes por malária também diminuiu nos últimos anos.

No último levantamento da ONU (Organização das Nações Unidas) de 2010, registrou-se que o número de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza, ou seja, que ganham menos do que US$ 1,25 por dia, caiu 21%. "Essa taxa continua muito alta, mas também é impressionante", explicou o cantor, que acredita que a pobreza poderá ser extinta até 2030.

Além disso, Bono Vox ressaltou que esse cenário só poderá ser concretizado com o apoio de governos e de empresas em causas humanitárias e também em pesquisa.

O músico, conhecido por defender muitas causas humanitárias, foi uma das primeiras pessoas a ganhar o prêmio TED em 2005 e o dinheiro que ganhou - US$ 100 mil, ou cerca de R$ 200 mil - foi destinado a grupos não-governamentais que lutam contra a pobreza.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.