Baidu chega ao Brasil sem lançar seu principal produto

Por Redação | 12 de Novembro de 2013 às 17h11

O Google que se cuide por aqui: o Baidu, maior site de buscas da China, acaba de iniciar suas operações no Brasil. Disponível em países como Japão, Coreia do Sul, Egito e Arábia Saudita, esta é a primeira ação da companhia nas Américas, mas o produto mais famoso da empresa, o buscador, ainda não está liberado para usuários brasileiros. As informações são da Reuters e da revista INFO.

Em um evento na cidade de São Paulo, Felipe Zmoginski, gerente de marketing do Baidu no Brasil, apresentou serviços e software para web e PCs. São eles: Baidu Antivirus, que utiliza três mecanismos para detectar possíveis ameaças; PC Faster, programa que restaura o desempenho de computadores com problemas; e o navegador de internet Spark Browser, desenvolvido com motor de código aberto WebKit.

Por enquanto, a empresa opera no país pelo site Hao123, um outro serviço com foco nos novos usuários de internet. É possivel acessar notícias, e-mail, redes sociais, jogos, banco de imagens e até um gerador de memes, além de dicionários e um medidor de velocidade de banda larga. Mapas online e serviço de envio de mensagens SMS serão disponibilizados futuramente.

Há ainda cinco aplicativos para a plataforma móvel Android: Du Battery Saver, que reduz o consumo de energia do celular em 50%; Du Speed Booster, que acelera o desempenho do dispositivo; Baidu Browser, navegador que compacta até 90% dos dados; Trust Go, antivírus para smartphones; e Photowonder, editor de imagens com funções semelhantes ao Instagram.

No entanto, o principal serviço do Baidu ainda não está disponível no Brasil: o serviço de buscas. De acordo com a empresa, o buscador em português já existe, mas ainda está em fase de testes. O programa terá conteúdos localizados e traduzidos para o português e será liberado "em breve".

Yan Di, diretor-geral da Baidu no país, disse que trouxe a companhia ao Brasil porque "percebemos que há espaço para entrar nesse mercado". O executivo tem consciência da liderança do Google, que hoje detém 91% das buscas feitas em computadores no Brasil - no mundo, o percentual é de 70,5%. Além disso, Di acredita que a venda de smartphones no país vai ajudar no aumento de número de usuários de internet e que, até as Olimpíadas de 2016, a expectativa é que todos os brasileiros tenham celulares inteligentes.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.