Autoridades iranianas afirmam que bloquearam o Gmail 'por engano'

Por Redação | 01 de Outubro de 2012 às 16h25

Nesta segunda-feira (1), as autoridades iranianas decidiram restabelecer o acesso ao Google e ao seu serviço de e-mails, o Gmail, uma semana após decidir bloquear o acesso dos seus cidadãos às duas ferramentas da empresa norte-americana.

O pronunciamento de um funcionário do governo no último dia 21 de setembro, afirmando que os serviços seriam filtrados em todo o território do Irã, irritou o Parlamento do país, que solicitou a restauração dos dois sites.

De acordo com o Geek O System, as autoridades bloquearam o Gmail 'sem querer', sendo que, na verdade, queriam bloquear o YouTube. Acredita-se que o estopim para a medida governamental foi o documentário anti-islâmico postado no serviço de vídeos, causando uma série de protestos e deixando muitas vítimas no mundo islâmico.

"Infelizmente, nós ainda não temos know-how técnico suficiente para diferenciar estes dois serviços. Nós queríamos bloquear o YouTube mas o Gmail também acabou sendo bloqueado de forma involuntária", afirmou ao The Daily Star Mohammad Reza Miri, membro da comissão de regulamentação da internet. "Nós não queremos que o YouTube fique acessível. É por isso que o Ministério das Telecomunicações está a procura de uma solução para corrigir o problema e bloquear o YouTube sob o protocolo HTTPS, deixando o Gmail acessível".

Alguns usuários iranianos afirmaram que os serviços da gigante da Web já estavam disponíveis no país na noite do último domingo (30).

O Irã é o detentor dos filtros empregados na web mais restritivos do mundo, bloqueando o acesso a dezenas de milhares de sites na rede alegando que seus conteúdos são criminosos ou impróprios. Porém, muitos usuários locais conseguem burlar as regulamentações do governo acessando conteúdos na internet através de 'redes virtuais privadas' (VPN), que fazem com que o computador se registre com o número de IP de outro país.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.