5 truques para você usar na internet

Por Douglas Ciriaco

A internet é um lugar repleto de detalhes e de possibilidades. Além dessa face interativa, que permite a todos nós termos contato com pessoas e acontecimentos distantes de onde vivemos, ainda há uma série de recursos quase ocultos espalhados pela web.

Nós estamos constantemente em contato com um número incontável de informação, além de uma série de ferramentas que podem nos ajudar a extrair ainda mais da rede mundial de computadores. Assim, conhecer alguns pequenos truques pode ser crucial para aproveitar melhor as experiências na internet.

Pensando nisso, nós listamos cinco pequenas dicas que podem ser de grande utilidade para um bom número de pessoas. Se você quer ter acesso a sites bloqueados no Brasil ou então deseja saber qual é o código RGB de uma determinada cor exibida em seu navegador, por exemplo, confira a nossa seleção.

1. Como descobrir qual é a cor em uma página da web

Se você trabalha com design de forma profissional ou amadora, às vezes tudo o que gostaria de saber é qual o código RGB de uma cor que encontrou na web. Isso pode ser feito de duas maneiras: uma trabalhosa e outra bem simples — então, obviamente, vamos focar na segunda.

A extensão ColorZilla, disponível para os navegadores Google Chrome e Mozilla Firefox, torna essa tarefa algo completamente básico. Com ela, um pequeno conta-gotas é adicionado à interface do navegador e, para bom entendedor, meia palavra já basta, não é?

É só clicar sobre o ícone e depois sobre a cor que você quer descobrir qual é. Feito isso, você descobre a sequência RGB que a identifica. Depois, é só usar tal informação da maneira que for mais apropriada em seu editor de imagem favorito.

2. Como identificar qual a fonte utilizada em uma imagem

Outro “problema” enfrentado por quem trabalha com editoração gráfica é identificar qual é a fonte empregada em uma determinada imagem. Se você encontrou a tipografia ideal para o projeto que deseja criar, mas não faz ideia de qual é o conjunto de fontes aplicado ali, preste atenção nesta dica.

Há uma série de sites que fazem isso de um jeito bem simples e prático — e, o melhor: tudo gratuito. Serviços como WhatTheFont, What Font Is e The Font Matcherator realizam uma análise em uma imagem e contam para você qual foi o conjunto de fontes usado pelo seu criador.

Além disso, o WhatTheFont e o What Font Is podem fazer o mesmo a partir de um link da web. Ou seja, você não precisa necessariamente salvar a imagem a ser identificada em seu computador para enviá-la para os sites. Se a figura já estiver na internet, basta copiar sua URL e colar nas páginas para que elas façam o restante do trabalho.

3. Como converter imagens digitalizadas em texto

Se você já precisou escanear algum documento, provavelmente também pensou que seria muito interessante poder editá-lo como se ele fosse um documento de texto convencional, não é mesmo? Pois, até certo ponto, isso é totalmente possível e nós vamos dizer como.

Existe uma técnica chamada de Optical Character Recognition (reconhecimento óptico de caractere, em português), também conhecida apenas pela sigla OCR. E ela faz exatamente isso, reconhecer caracteres através da análise óptica de um documento em PDF ou imagem.

Diversos serviços do gênero estão disponíveis na web, alguns com mais recursos do que outros e vários deles totalmente gratuitos. Os mais indicados para isso são Free OCR, NewOCR.com, Free Online OCR e Online OCR. Dê uma boa olhada em cada um deles e você provavelmente vai encontrar um que dá conta da sua necessidade.

4. Como driblar a restrição de região

Usuários de internet um pouco mais empenhados já devem ter percebido que alguns sites não estão disponíveis no Brasil. Isso acontece muito com serviços de streaming de áudio e de vídeo que contam com a chamada restrição de região e têm seu acesso limitado a apenas alguns países.

Isso, porém, não é mais um problema de fato para quem busca alternativas. Se você se deparou com um serviço com acesso ainda bloqueado no Brasil, saiba que é possível driblar esse tipo de restrição — e com opções que fazem isso diretamente da própria web, sem precisar instalar nada em seu computador.

Existem alguns serviços que fazem isso e são bem populares, como o Hola!. Ele conta com versões para Windows e Mac (desktop), Android e iOS (tablets e smartphones). Além disso, é possível incluir uma extensão do serviço no navegador (Chrome, Firefox ou Internet Explorer) para tornar seu uso ainda mais amplo.

Há ainda outros nomes bastante conhecidos neste ramo. Um deles é o Ultrasurf, programa disponível apenas para Windows, mas com propósito bastante semelhante. Ele promete segurança e anonimato para você acessar basicamente qualquer site do mundo, independente das restrições por região.

Por fim, outra dica neste sentido é o MediaHint, serviço que trabalha no PC ou em dispositivos portáteis para permitir que você acesse conteúdos multimídia bloqueados em seu país. Seu grande contratempo é o fato de ser pago, porém é possível testá-lo gratuitamente durante sete dias.

5. Como indexar seu site no Google

“Se não está no Google, não existe” é quase uma máxima dos dias de hoje. E, do ponto de vista de audiência na internet, essa frase é bastante válida, afinal o buscador é o mais utilizado no mundo e se torna um fator crucial para o sucesso de qualquer página online na atualidade.

Então, se ser encontrado no Google se torna um pré-requisito para quem quer se dar bem, você sabe dizer se a sua página está indexada no maior buscador da web? Calma, o próprio serviço conta com ferramentas para você fazer isso. Então, basta acessar o painel específico para isso e inserir sua URL. Clique aqui para acessá-lo. Em outra seção, o Search Console do Google também pode ajudar a obter estatísticas da indexação de sua página no buscador.

Essa inclusão acontece automaticamente depois que um site é colocado no ar, mas, vamos supor que você acabou de fazer isso, não custa nada dar essa ajudinha (tanto para o Google quanto para si mesmo). Depois, para verificar se um site está indexado no buscador, basta executar o comando site:nomedosite.com.br no Google (por exemplo: site:canaltech.com.br).

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.