Futurecom terá como destaque Internet das Coisas em sua 19ª edição

Por Redação | 10 de Agosto de 2017 às 18h23

A 19ª edição da Futurecom vai focar na Internet das Coisas, com espaços que somados chegam a mais de 200 metros quadrados. A feira de telecomunicações e TI acontece entre os dias 2 e 5 de outubro no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

Entre as demonstrações de Internet das Coisas, estarão setores como agricultura, carros conectados, cidades inteligentes, varejo, indústria 4.0 e saúde.

Para o diretor da Futurecom, Luis Veiga, a inovação “é a principal propulsora do desenvolvimento das empresas”. Os painéis pretendem estimular a discussão em todo o ecossistema de TI e internet, ou seja, operadoras, usuários, governo, provedores, startups e consumidores. “Acreditamos no papel das novas tecnologias no processo de transformação digital das corporações e nos benefícios que podem trazer para os diversos segmentos”, diz Veiga.

A Internet das Coisas já pode ser considerada uma realidade em diversos países. Segundo a consultoria em tecnologia Gartner, 8,4 bilhões de dispositivos estarão conectados em todo o mundo até o fim de 2017 e a previsão é chegar a 20,4 bilhões até 2020.

Esses aparelhos estão todos os lugares — em casa, no carro, no escritório, no monitoramento da segurança pública — e, quando conectados, colhem informações valiosas e estratégicas.

O mercado de Internet das Coisas (IoT) movimentou, no Brasil, US$ 4,1 bilhões só em 2016, segundo estudo da Associação Brasileira das Empresas de Software em parceria com a IDC. Atualmente, um Plano Nacional de Internet das Coisas é desenvolvido pelo Ministério de Ciências, Tecnologia, Inovação e Comunicação com foco em três diretrizes: diagnóstico de IoT no país, definição de setores prioritários e formulação de ações e recomendações para agilizar a implementação da tecnologia.

Tecnologia 5G e Congresso

Outro tema que deverá chamar a atenção na Futurecom é a tecnologia 5G. Assim como acontecerá no espaço dedicado à Internet das Coisas, haverá  visitação guiada aos estandes dedicados a esse assunto.

A feira promove também sessões de design thinking e o Hackaton Streets 2.0, ação em que empresas terão a oportunidade de conhecer novos talentos e expandir possibilidades de atuação.

Evento importante que compõe a Futurecom, o Congresso Internacional contará com três auditórios para realização de palestras e workshops abertos aos visitantes. Outros dois auditórios receberão painéis de debates do setor de tecnologia, com temas que tratam de Big Data, Cidades Inteligentes, políticas regulatórias, entre outros.

A edição passada da Futurecom teve a participação de 22 mil visitantes de 45 países, 250 empresas, 4 mil congressistas e 400 palestrantes.