Watson, IA da IBM, fez recomendações inseguras para tratar câncer

Por Patrícia Gnipper | 27 de Julho de 2018 às 07h28
Divulgação

Os sistemas de inteligência artificial vêm nos surpreendendo com altos índices de assertividade em previsões e análises de dados, mas, desta vez, o Watson, IA da IBM, pisou feio na bola ao fazer recomendações consideradas inseguras para o tratamento de câncer.

De acordo com documentos revisados pela Stat, a performance do Watson desta vez ficou aquém das expectativas, sendo que a IA vem sendo treinada desde 2012 pela IBM junto ao Memorial Sloan Kettering Cancer Center para diagnosticar e tratar pacientes. Contudo, o supercomputador acabou dando maus conselhos, como, por exemplo, ao sugerir que um paciente com sangramento grave deveria receber uma droga que poderia piorar ainda mais o quadro.

Os documentos fazem parte de uma apresentação feita pelo ex-vice-chefe de saúde da IBM, Andrew Norden. O Watson for Oncology foi projetado para sintetizar quantidades gigantescas de dados para ser capaz de fornecer novos insights, só que boa parte desses dados com que a IA foi alimentada são hipotéticos, não sendo, portanto, dados reais de pacientes.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De qualquer maneira, a IBM alega que o Watson já apoiou o atendimento de mais de 84 mil pacientes e que a IA continua aprendendo e sendo aprimorada caso a caso.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.