X-Men da vida real: mutantes estarão entre nós ainda neste século

Por Joyce Macedo | 03 de Novembro de 2016 às 15h43

Imagine uma pessoa com 100 anos, mas com corpo e mente de 40, capaz de jogar futebol como o Messi e pensar como Stephen Hawking. De acordo com a ciência, isso pode se tornar realidade ainda neste século graças à evolução da bioengenharia.

A aplicação do conhecimento da engenharia aos sistemas biológicos já permitiu aos seres humanos assumir o controle da sua própria evolução e redesenhar a "plataforma" humana de uma maneira profunda. Exemplos como tecnologias de clonagem e terapias genéticas avançadas nos mostram como estamos nos aproximando rapidamente de um mundo onde os humanos podem – e vão – mudar sua maneira de viver e morrer.

Um dos especialistas no tema é o professor Michael Bess, historiador da ciência da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, e autor de livros que falam sobre os super-humanos e sobre como o futuro geneticamente modificado pode ser, ao mesmo tempo, terrível e promissor.

Durante uma entrevista concedida ao site Vox, o professor falou que a bioengenharia será a próxima grande onda tecnológica e tem potencial para afetar a humanidade mais do que qualquer outra revolução industrial já vista. Isso porque a tecnologia será usada para realizar mudanças em nossos próprios corpos e mentes, em vez de transformar o mundo ao redor.

Pontos negativos

Vamos começar logo com as más notícias sobre essa revolução toda. O professor Bess destaca que, dentre os lados negativos do uso de novas tecnologias biológicas, está a possibilidade de cometermos erros irreversíveis, capazes de causar danos irreparáveis para "as coisas que realmente fazem a vida valer a pena". De acordo com ele, estamos dando a nós mesmo "um poder que não temos sabedoria para controlar".

Outros temas que devem gerar impacto incluem uma possível busca obsessiva pela perfeição, o aumento do poder que pode levar a conflitos ainda maiores, e também o processo de adaptação que teremos que passar para entender e conviver com tamanhas mudanças.

Pontos positivos

"Estas serão tecnologias difíceis de resistir, porque elas serão incríveis", descreve o professor Bess. "Elas nos farão viver mais tempo, de forma mais saudável e nos farão sentir mais jovens."

Veja algumas das previsões do estudioso:

  • Maior tempo de vida
  • Mais qualidade de saúde
  • Mente e corpo jovens por mais tempo (você pode ter 100 anos e se sentir com 45)
  • Melhora da capacidade cognitiva por meio de dispositivos bioeletrônicos
  • Memória tunada
  • Mais conhecimento
  • Humanos mais inteligentes
  • Tecnologias genéticas que geram resistência ao câncer
  • Interface cérebro-máquina

Sobre este último tópico, as previsões são que em 30 ou 40 anos existam interfaces cérebro-máquina – talvez instaladas no exterior do seu crânio como uma espécie de tecnologia não intrusiva – que permitirão que você se conecte diretamente com todos os tipos de máquinas e controle-as à distância, fazendo com que a sua esfera de poder sobre o mundo ao redor seja significativamente aumentada.

Bioengenharia

Bebês geneticamente modificados

Sobre esse tema, Bess diz que prefere ir além desse conceito de bebês previamente projetados, pois a ideia de moldar alguém antes mesmo de nascer é assustadora. Ele alega que existe uma perda de autonomia moralmente preocupante, uma vez que não existirá a opção de escolha por parte da pessoa modificada. "Se você tiver 21 anos e decidir optar por mudanças genéticas, ok", explica.

Além disso, novos campos da epigenética estão trabalhando para que o ser humano seja um eterno trabalho genética em andamento, pois no futuro teremos ferramentas que permitirão mudar nosso caráter, a maneira como nosso corpo funciona e a forma como nossa mente trabalha.

O futuro é agora

Se você não acredita que tanta mudança pode acontecer em tão pouco tempo, pare para pensar em como os produtos farmacêuticos já estão nos ajudando a controlar nossos humores, impulsionar o nosso desempenho físico e mental, aumentar a nossa longevidade e vitalidade. No campo físico, veja como as próteses, implantes e outros dispositivos bioeletrônicos estão ajudando as pessoas a enxergar e andar.

O que vai acontecer daqui para frente é o aperfeiçoamento das tecnologias a fim de reforçar nossas capacidade mentais e físicas em diferentes graus e diversas combinações, levando a uma desconcertante gama de novos super-humanos.

Bioengenharia

Se você já tivesse a chance de utilizar biotecnologias a seu favor, o que você mudaria?

Com informações do Vox

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.