Táxi autônomo da Waymo já está em funcionamento; veja impressões dos usuários

Por Felipe Ribeiro | 29 de Agosto de 2019 às 11h12
Waymo

A Waymo está operando com táxis autônomos há algum tempo em duas cidades: Phoenix, no Texas; e São Francisco, na Califórnia. Quem já experimentou o serviço, que ainda opera em caráter de teste, já começou a passar os primeiros feedbacks sobre ele. Resumidamente, os resultados foram positivos, mas com reclamações bem pontuais e "agudas".

O site The Information revisou as avaliações de 10.500 viagens que aconteceram em julho e agosto. Os comentários são deixados por passageiros anônimos por meio do aplicativo para dispositivos móveis da Waymo. A maioria dos passeios — mais precisamente 6.100 — ocorreu nos subúrbios de Phoenix, com o restante ocorrendo na Bay Area de São Francisco. Dessas 10.500 viagens, 70% receberam cinco estrelas, a classificação mais alta, enquanto 30% foram classificadas como quatro estrelas ou menos. Isso está abaixo de 40% de reclamações negativas de um lote anterior de dados revisado pelo mesmo site.

Esses feedbacks são de fundamental importância para a evolução do serviço da Waymo, mesmo que ela seja considerada a mais evoluída entre os veículos com tecnologia autônoma. Apesar de usar as vias públicas, a empresa não é obrigada a divulgar as respostas dos clientes aos órgãos reguladores locais. Alguns de seus passageiros (os gratuitos) precisam assinar contratos de não divulgação para testar os veículos, enquanto outros pagam pelo serviço e não estão sujeitos a esse termo.

Quais foram as reclamações?

Passageiros reclamaram sobre descidas estranhas, rotas sinuosas e condução instável. Outros elogiaram o serviço por navegar em situações complicadas de trânsito. A maioria das viagens acontece com motoristas humanos que ficam atrás do volante por segurança, mas que não atuam diretamente no veículo. Como um teste ainda mais aprofundado, a Waymo ofereceu alguns passeios de passageiros em veículos totalmente sem condutor de segurança, mas em áreas geográficas limitadas.

A taxa de reclamações em São Francisco era de 47%, o que é maior do que a taxa total de reclamações para os dois meses de dados gerais. Isso pode ser porque a Waymo incentiva seus funcionários a serem críticos durante o uso do serviço de táxi autônomo — uma vez que eles usam muito o serviço propositalmente. O terreno de São Francisco é mais desafiador do que o do subúrbio de Phoenix, com mais densidade, estradas mais estreitas e mais pedestres e ciclistas. Vale lembrar que, para a Waymo, qualquer avaliação que não seja de cinco estrelas é considerada negativa.

Apesar da evolução, especialistas consideram que levará alguns anos até que a Waymo possa oferecer viagens completamente seguras e confiáveis tal qual um Uber ou Lyft humanizado.

Fonte: The VergeThe Information

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.