Táxi aéreo autônomo Vahana é bem-sucedido em seu primeiro voo de teste

Por Redação | 02 de Fevereiro de 2018 às 13h11
photo_camera Reprodução

O taxi voador elétrico autônomo conhecido como Vahana completou com sucesso o seu primeiro teste, assim anunciou a gigante da aeronáutica Airbus.

O teste foi realizado nesta quarta-feira, 31 de janeiro, em Pendleton, Oregon, nos Estados Unidos. De acordo com a companhia aérea, o modelo de aeronave de decolagem e aterragem vertical conseguiu voar a uma altura de 16 pés (aproximadamente 4,80m) antes de finalmente pousar, registrando um breve voo de 53 segundos.

No dia seguinte, 1º de fevereiro, foi realizado outro teste bem-sucedido, o que levou o responsável pelo projeto, Zach Lovering, a celebrar o ato: “Hoje comemoramos uma grande conquista na inovação aeroespacial”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Segundo Lovering, o Vahana transcendeu seu conceito, criado a partir de um esboço feito em um guardanapo, em apenas dois anos. A aeronave de pilotagem autônoma foi construída em grande escala e completou seu primeiro grande voo. Por conta disso, sua equipe agradeceu o apoio que recebeu da A³, empresa do grupo Airbus, e de seus parceiros, incluindo os da MTSI e do aeródromo Pendleton UAS Range.

O Vahana é um táxi aéreo com capacidade para transportar um único passageiro. A aeronave funciona a base de motores elétricos avançados, tecnologia de visão de máquina (que fornece inspeção e análise automática) e inteligência artificial.

O conceito de táxi aéreo é o próximo passo que as companhias de transporte, como a Uber e a própria Airbus, almejam, de modo a reinventar a mobilidade urbana.

A tecnologia de transporte, no entanto, por enquanto não tem previsão de chegar ao público, pois muitos testes ainda são necessários até que o projeto seja concluído com segurança e praticidade. Além do mais, regulamentações serão necessárias nos territórios em que o transporte for aprovado e implementado.

Fonte: Venture Beat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.