Startup lança dispositivo caseiro para pacientes fazerem exames de sangue

Por Redação | 28 de Agosto de 2017 às 16h33

A startup Athelas está lançando um dispositivo que permite diagnóstico de baixo custo a partir de exames de sangue para doenças como gripe, infecções bacterianas e câncer sem que o paciente precise sair de casa.

A ideia do aparelho surgiu quando o fundador da startup trabalhava num projeto de um dispositivo que se conectaria ao smartphone para detectar a malária por meio de amostras de sangue. Tanay Tandon tinha 17 anos em 2014, quando começou a planejar essa proposta, que se mostrou difícil. Logo ele abandonou o projeto, mas a ideia de mobilidade e comodidade permaneceram com ele.

O novo dispositivo da Athelas se parece com uma versão maior do Amazon Echo, o alto-falante controlado por voz. Ele se destina a pacientes que precisam fazer diagnósticos por meio de exames de sangue no conforto da sua casa.

No entanto, em vez de dar comandos de voz e obter respostas, como no aparelho da Amazon, na Athelas o usuário coloca uma lâmina com o seu sangue dentro do dispositivo para descobrir se a contagem de glóbulos brancos está satisfatória, por exemplo. Isso é particularmente útil para descobrir infecções e inflamações no corpo e pode ajudar quem estiver com câncer.

O dispositivo da Athelas, que faz diagnósticos por meio de exame de sangue

O modelo de negócios principal da empresa é construir parceria com oncologistas, que emprestam o dispositivo para pacientes que estão em um observação. Isso economiza tempo e evita aborrecimento de entrar em um laboratório ou consultório médico regularmente para dar uma amostra de sangue, pois eles simplesmente podem fazer o exame de sangue em casa todos os dias.

Considerado como um exame de sangue simples de ser feito por qualquer pessoa e em qualquer lugar, o dispositivo usa imagens de computador para dar diagnósticos sanguíneos rápidos a partir de uma gota do sangue do paciente. Os resultados são entregues em 50 segundos no aplicativo Athelas instalado no smartphone — há versões para Android e iOS.

A partir daí, as informações podem ser enviadas para o médico a fim de verificar marcadores importantes, indicando se um tratamento está funcionando ou não.

Aparelho validado

A equipe da Athelas já validou clinicamente os resultados do dispositivo e publicou em estudos na Universidade de Stanford. O dispositivo também foi aprovado pela FDA (a agência que regula questões relacionadas à saúde nos Estados Unidos) em um registro de classe 1, o que significa que ele pode ser usado para diagnósticos de imagem.

Além do monitoramento do câncer, o dispositivo é útil para determinar se alguém tem uma infecção viral ou bacteriana e uma possível predisposição para parada cardíaca.

A Athelas atualmente está estudando 100 pacientes de risco para doenças cardíacas a fim de determinar se a máquina pode dizer se eles estão prestes a sofrer algum problema dias antes.

Por enquanto, a Athelas comercializa o dispositivo apenas para uso em casa, mas planeja implementá-lo em hospitais para triagem. A startup já planeja parcerias com hospitais e também com fabricantes de remédios. A startup levantou até agora US$ 3,7 milhões.

Fonte: TechCrunch

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.