Para CEO da Lyft, em 10 anos toda carona será autônoma

Por Redação | 30.09.2016 às 11:14

O futuro das caronas totalmente autônomas em serviços de apps está mais próxima do que se imagina, vide os esforços de empresas como Uber e Google para desenvolver carros sem motoristas. Segundo o CEO da Lyft, John Zimmer, um futuro de carros autônomos será real em menos tempo do que se imagina.

De acordo com Zimmer, em cinco anos a maior parte das frotas de serviços de carona já não contarão com motoristas, e em 10 anos, praticamente todos elas serão autônomas. Para o executivo, toda uma mudança nas cidades ocorrerá em torno do fato que menos pessoas terão carros em casa.

Ele aponta que as cidades voltarão a ser pensadas em torno de pessoas e não para a circulação de carros, com menos estacionamentos, trânsito e poluição. Além disso, os carros poderão atender a outras demandas dos usuários, como poderão ser "hotéis sobre rodas" para quem deseja se transportar durante a noite, por exemplo.

"No caminho para o trabalho, você poderá aproveitar para ver seus emails. Na volta para casa, você poderá ter uma experiência social, como um bar sobre rodas ou algum tipo de carro com entretenimento", destaca Zimmer.

Para o CEO da Lyft, o fato dos atuais candidatos a presidente dos Estados Unidos não citarem os carros autônomos em suas políticas é "uma loucura". "(Transporte autônomo) pode ser muito podersoso, mas as pessoas pensam nisso a curto prazo. Talvez estejamos construindo infraestruturas que serão inúteis daqui a 10 anos", afirmou Zimmer.

Apesar de pensar no futuro, no presente a Lyft enfrenta uma luta inglória contra o Uber, a líder do segmentos nos Estados Unidos. Para não ficar atrás no desenvolvimento de carros autônomos, a empresa firmou uma parceria com a General Motors para ter a sua própria frota autônoma. Além disso, junto com a GM a companhia lançou este ano o Express Drive, um programa de locação de carros de forma facilitada.

Fonte: CNN