HPE desenvolve computador voltado especificamente para o Big Data

Por Redação | 17.05.2017 às 13:03

Demonstrando o potencial da computação centrada em memória, a HPE (Hewlett Packard Enterprise) está trabalhando no protótipo do programa de pesquisa “The Machine”, que será o maior computador de memória única do mundo.

O projeto tem como objetivo criar um novo paradigma na chamada computação centrada em memória, que é uma arquitetura customizada para a era do Big Data. "Os segredos para o próximo grande avanço científico, a inovação que vai reformular a indústria ou a tecnologia que mudará nossas vidas estão escondidos bem à vista, atrás das montanhas de dados que criamos todos os dias", declarou Meg Whitman, CEO da HPE. "Para cumprir essa promessa, não podemos contar com as tecnologias do passado, precisamos de um computador criado para a era do Big Data", completa.

O protótipo, que foi revelado nesta terça-feira (16), contém incríveis 160 TB de memória e permitirá trabalhar simultaneamente com dados que equivalem a cinco vezes o total de livros da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que abriga cerca de 160 milhões de obras. Com a supermáquina, a companhia prevê que será possível trabalhar com todos os registros digitais de saúde de todos os habitantes do mundo, todos os dados do Facebook, todas as viagens de veículos autônomos do Google e todos os conjuntos de dados de exploração espacial - tudo ao mesmo tempo.

Mark Potter, CTO da HPE, acredita que "a computação centrada em memória é a solução para fazer a indústria de tecnologia evoluir de uma maneira que permita avanços em todos os aspectos da sociedade". Para ele, a arquitetura que a empresa anunciou “pode ser aplicada a todas as categorias da computação — desde dispositivos de ponta inteligentes (IoT), até os supercomputadores."

Para quem ainda não sabe como funciona a computação centrada em memória, ela coloca a memória (e não o processador) no centro da arquitetura, eliminando as ineficiências dos sistemas tradicionais. Esse tipo de computação reduz o tempo que é necessário para processar problemas complexos de dias, para horas, de horas para minutos, e de minutos para segundos.

Especificações do protótipo

O protótipo de supercomputador do projeto “The Machine” terá 160 TB de memória distribuídos por 40 nós físicos, interligados por meio de um protocolo de alto desempenho; sistema operacional otimizado baseado em Linux; links de comunicação ópticos e de fotônica; e novas ferramentas de programação de software projetadas para aproveitar uma grande quantidade de memória persistente.