Siga o @canaltech no instagram

Google consegue aprovação de tecnologia que identifica gestos por ondas de radar

Por Rafael Arbulu | 03 de Janeiro de 2019 às 11h57
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A Google anunciou o seu Projeto Soli durante o seu evento Google I/O 2015 e, desde então, vem tendo progressos nas pesquisas referentes à tecnologia de controle de dispositivos inteligentes sem toques na tela. No intuito de manter a boa continuidade do projeto, a gigante da internet assegurou permissão da Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos EUA para iniciar testes práticos que visam identificar gestos do usuário por meio de ondas de radar, efetivamente permitindo o controle de dispositivos sem que o usuário precise tocá-los.

O Projeto Soli rege que suas próprias mãos e dedos sejam compreendidos por dispositivos futuristas como “os botões de controle”. Por meio da identificação de gestos através de ondas de radar, o sistema poderá compreender a ação como uma inserção de comando, respondendo de acordo. Em iterações anteriores, o projeto já nos mostrou um “violino invisível”, por exemplo.

Em seu desenvolvimento mais recente, a aprovação da FCC permitirá à Google elevar os testes e desenvolvimentos do projeto para finalidades maiores e/ou mais práticas. A continuidade do projeto vinha sendo limitada pois, anteriormente, a própria entidade limitava a frequência de radares usados pela Google, o que dificultava o reconhecimento gestual por alguns dispositivos e protótipos. Com a nova permissão, a empresa poderá empregar faixas mais ampliáveis de frequência, abrindo o leque para um reconhecimento maior dos movimentos humanos.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vale ressaltar que, embora controles gestuais não sejam uma novidade tecnológica, o Projeto Soli ambiciona aplicações que permeiem toda a rotina das pessoas — além de permitir controlar um smartphone, ele também pode trazer benefícios a dispositivos de casa inteligente, alto-falantes Bluetooth e televisores, além de outras possibilidades.

Fonte: Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.