Elon Musk quer construir Hyperloop sem a ajuda de startups

Por Redação | 04 de Agosto de 2017 às 17h56
photo_camera Divulgação

Elon Musk está a cada dia mais disposto em tomar para si a construção do Hyperloop, o projeto de trem de alta velocidade que corre dentro de um túnel despressurizado. A insatisfação com as empresas parceiras que trabalham com a tecnologia, junto com a pressa em ver o modal funcionando, estaria levando-o cada vez mais nessa direção, contrariando promessas antigas e, inclusive, trazendo dor de cabeça para startups do setor.

Ao revelar os projetos para o veículo, em 2013, Musk fez questão que todos os esquemas fossem publicados de forma aberta e livre, para que qualquer um pudesse trabalhar com eles. A startups interessadas, ele garantiu que não se envolveria. Mas quatro anos depois e diante da dificuldade em ver o projeto virando realidade, ele teria se cansado e está estudando encarar os trabalhos de frente, de acordo com fontes ligadas às empresas do empreendedor.

A disposição em relação ao combinado original começou a mudar já no começo do ano. Ele passou meses conversando com o governo americano e, em julhoo, revelou ter obtido autorização para a construção de um túnel ligando Nova York e Washington. Inicialmente, acreditou-se que ele estaria assumindo a mão-de-obra pesada, criando a infraestrutura e os trilhos para que as parceiras colocassem seus trens para rodar. Entretanto, agora, a ideia é de que ele vai até o fim com sua própria empresa, a The Boring Company.

O percurso entre as cidades é de 363 km, mas pelo Hyperloop, seria percurrido em apenas 30 minutos. Isso indicaria, inclusive, que Musk está pensando em construir a versão mais avançada do modal, que usaria trens pressurizados em túneis sem ar algum, de forma a reduzir ao máximo a resistência e permitir vagões que viajem a uma distância de até 960 km/h, pelo menos na previsão teórica.

É um trecho de alta importância para os americanos, ligando duas das cidades mais importantes do país, em um tempo menor do que uma ponte aérea. Os trabalhos, claro, não tem nem data para começar, uma vez que a autorização recebida por Musk é apenas “verbal”, com os documentos necessários para que ele comece as escavações ainda sem previsão para serem emitidos.

Em declaração à imprensa, a The Boring Company confirmou a iniciativa de Musk e disse que vai mesmo construir um Hyperloop ligando Nova York e Washington. O texto contradiz declarações anteriores e afirma que a promessa do empreendedor não era eterna, mas sim, daria apenas alguns anos de vantagem para as empresas interessadas. Agora, o inovador deseja acelerar o desenvolvimento do transporte e colocá-lo para rodar o mais rapidamente possível.

Entretanto, o comunicado também vem como um pedido de calma para as startups envolvidas, uma vez que nem Musk nem a Boring Company as impedirão de trabalhar. Até mesmo a marca Hyperloop poderá ser usada por elas, uma vez que os projetos permanecem abertos a todos, o que inclui também a exploração comercial. O que a empresa quer dizer é que nada deve mudar, além do fato velado de que o empreendedor se cansou de esperar.

Fonte: CNET

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.