Corrida de barcos turbina tendência de competições com motores elétricos

Por Ramon de Souza | 26 de Setembro de 2020 às 09h00
Divulgação: E1 Series

Parece que o futuro dos esportes automobilísticos é realmente elétrico. Já temos o Fórmula E (versão elétrica da Fórmula 1) e o Extreme E (corridas de SUVs elétricos), e, nesta sexta-feira (25), o empresário Alejandro Agag — responsável por fundar ambas as competições citadas — revelou o E1 Series, que será uma corrida de barcos impulsionados por motores elétricos.

Na E1, os competidores usarão um modelo padronizado de barco batizado de RaceBird, que comporta apenas o piloto e consegue alcançar a velocidade máxima de 60 pés (cerca de 111 km/h ou 69 mp/h). A ideia é juntar pelo menos 12 times que poderão customizar o visual de tais veículos aquáticos e competir em uma estrutura similar à do F1 — ou seja, sessões com testes, treinos e corridas nos finais de semana.

“A E1 tem uma licença exclusiva da UIM (Union Internationale Motonautique) para promover o primeiro e único campeonato de lanchas eletricas pelos próximos 25 anos. Até 12 equipes irão competir em corridas em mares, rios e lagos ao redor do mundo, para ser o primeiro campeão mundial E1”, explica a organização da modalidade.

Além do fator entretenimento em si, o E1 também tem a capacidade de servir como plataforma de testes para impulsionar o mercado de veículos aquáticos elétricos. “Os avanços alcançados em E1 serão usados para melhorar todos os tipos de embarcações elétricas, apoiando a transição para uma mobilidade de água mais limpa para a indústria global”, explica o site da iniciativa.

Fonte: E1 Series

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.