Projeto de ônibus elevado pode ser uma fraude, segundo imprensa chinesa

Por Redação | 09.08.2016 às 17:41 - atualizado em 09.08.2016 às 18:11

A China iniciou na última semana os testes do ônibus elevado que ganhou repercussão internacional por permitir que os carros passem por baixo dele. O ônibus percorreu apenas 300 metros em uma faixa controlada na cidade de Qinhangdao, em Hebei. Apesar da ideia revolucionária, o projeto tem levantado muitas suspeitas e vem sendo questionado com rigor pela imprensa chinesa.

De acordo com imagens obtidas do lugar onde ocorreram os testes, o projeto não parece muito seguro e está sendo construído às pressas. Além da tinta da estação, construída dentro de dois meses, estar descascando, o ônibus conta até mesmo com um ar-condicionado residencial instalado, o que revela que o TEB (Transit Elevated Bus) não é exatamente tão profissional quanto se imaginava.

TEB ônibus elevado

A imprensa estatal também chamou a atenção para os problemas do projeto e afirma que tudo não passa de um grande golpe para roubar dinheiro de investidores. Segundo as duas agências de notícias do governo chinês, existe a possibilidade do TEB ser uma fraude e a empresa por trás do projeto desaparecer com o dinheiro assim que conseguir mais investidores. Além disso, o arquiteto responsável pela ideia, Song Youzhou, é acusado de nunca ter estudado arquitetura ou engenharia e possuir "apenas o ensino primário".

Ainda de acordo com a imprensa chinesa, a "empresa vem atraindo depósitos de investidores, e prometeu retorno a altas taxas de juros, mas o projeto é de alto risco", salientando também que "pessoas físicas, em particular, não deveriam usar o próprio dinheiro para investir neste projeto".

Além disso, existe uma confusão em definir o TEB como um ônibus ou como um trem, visto que ele roda em trilhos, apesar de contar com pneus de borracha. A suposta proposta chinesa do ônibus elevado é transportar até 1.200 pessoas a velocidades próximas a 60 km/h passando por cima do tráfego de carros, o que auxiliaria consideravelmente na mobilidade urbana das grandes cidades.

Via Jalopnik